Tribunal recusa afastar Carlos Alexandre da Operação Marquês

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou que o pedido da defesa de José Sócrates não consegue provar a parcialidade do juiz.

O Tribunal da Relação de Lisboa rejeitou o pedido, feito pela defesa de José Sócrates, para afastar o juiz Carlos Alexandre da Operação Marquês. A notícia é avançada pela TVI 24.

O tribunal considera que o pedido feito pela defesa do antigo primeiro-ministro não consegue provar a parcialidade do juiz. “O requerimento de recusa apresentado não demonstra que se verifica motivo sério e grave, adequado a gerar desconfiança sobre a imparcialidade subjetiva do juiz”, justifica o acórdão da Relação, a que o Diário de Notícias teve acesso.

A defesa de José Sócrates apresentou o pedido de afastamento de Carlos Alexandre depois de o juiz ter dado uma entrevista à SIC, no mês passado, onde sublinhou que não eram rico nem tinha amigos ricos. “Não tenho fortuna pessoal, nem herdada, não tenho amigos pródigos, os meus encargos só são sustentados com trabalho sério”, disse, na altura, Carlos Alexandre.

Dias depois da entrevista, José Sócrates escreveu um artigo de opinião no Diário de Notícias, onde disse que esta referência a amigos ricos era uma “alusão” à “imputação que o Ministério Público” faz a Sócrates no processo.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tribunal recusa afastar Carlos Alexandre da Operação Marquês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião