PS quer 4º escalão a pagar sobretaxa até Novembro

  • Lusa
  • 18 Novembro 2016

PS vai propor que os contribuintes do segundo escalão de IRS deixem de pagar a sobretaxa de IRS já em dezembro próximo, tendo como contrapartida que os do quarto escalão pagam-na até novembro de 2017.

O adiamento de setembro para novembro do fim do pagamento da sobretaxa de IRS pelos contribuintes do quarto escalão (entre os 40 mil e os 80 mil euros anuais de rendimento) foi anunciado pelo vice-presidente da bancada socialista João Paulo Correia.

A nossa proposta permite que 50% dos contribuintes deixem, de pagar a sobretaxa de IRS já em dezembro deste ano“, declarou por sua vez o presidente do PS, Carlos César.

Já João Paulo Correia disse que, compensando a antecipação do fim da sobretaxa do segundo escalão, a eliminação da sobretaxa de IRS do quarto escalão far-se-á em simultâneo com o do quinto escalão, o de rendimentos mais elevado.

Na conferência de imprensa, João Paulo Correia referiu-se também a alterações que o PS irá apresentar na especialidade sobre o adicional de Imposto Mobiliário sobre Imóveis (IMI) – mudanças que já tinham sido admitidas pelo Governo.

O adicional de IMI vai excluir todos os imóveis que estejam afetos à atividade económica, aplicando-se em compensação uma taxa de 0,7 para imóveis que se encontrem entre os 600 e um milhão de euros”, salientou o “vice” do Grupo Parlamentar socialista.

João Paulo Correia adiantou depois que em imóveis de um milhão de euros aplica-se uma taxa de um por cento.

“Os imóveis afetos a ‘off-shores’ terão uma taxa especial de 7,5% sobre o valor que exceda os 600 mil euros de valor patrimonial”, acrescentou.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

PS quer 4º escalão a pagar sobretaxa até Novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião