Montantes do abono de família já foram atualizados. Veja aqui

Passam a existir quatro escalões de rendimentos, ligados ao Indexante de Apoios Sociais, mais um do que até agora.

Já foi publicada, em Diário da República, a portaria que atualiza os montantes do abono de família para crianças e jovens, do abono de família pré-natal, e respetivas majorações.

“A presente portaria, para além de atualizar o valor das prestações garantidas no âmbito do subsistema de proteção familiar, dá início a um processo de convergência do valor de apoio de que beneficiam as crianças entre os 12 meses e os 36 meses com o montante de apoio que atualmente é atribuído, dentro de cada escalão, às crianças até 12 meses“, refere o documento publicado esta manhã.

Os valores atualizados têm retroativos a janeiro, pode ainda ler-se no documento.

Voltam a existir quatro escalões de rendimentos, ligados ao Indexante dos Apoios Sociais (IAS), mais um do que até agora. O que conta são os rendimentos anuais do ano anterior àquele em que é feito o pedido de abono. Aqui pode ver quem tem direito ao abono em 2017.

Dependendo do escalão em que se encontram e da idade das crianças, as famílias terão direito aos seguintes abonos:

No caso dos montantes do abono de família pré-natal, só há três escalões:

Também as majorações às famílias monoparentais e famílias numerosas foram atualizadas. No caso das famílias numerosas, as majorações são as seguintes:

Já no caso das famílias monoparentais, o montante mensal da majoração do abono de família corresponde a 35% do abono atribuído normalmente a cada escalão.

O Governo atualizou ainda a bonificação por deficiência, o subsídio mensal vitalício (que passa para 177,64 euros) e o subsídio por assistência de terceira pessoa (que passa a ser de 101,68 euros). Os montantes da bonificação por deficiência são os seguintes:

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Montantes do abono de família já foram atualizados. Veja aqui

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião