Um passageiro expulso, menos 800 milhões para a United

  • ECO
  • 11 Abril 2017

A companhia aérea desvaloriza 800 milhões na sequência da expulsão violenta de um passageiro de um dos voos desta segunda-feira.

A expulsão violenta de um passageiro num voo sobrelotado da United Airlines surpreendeu o público esta segunda-feira. As ações da companhia aérea foram arrastadas com o passageiro, caindo mais de 750 milhões só no dia de hoje, de 22,5 mil milhões para 21,7 mil milhões.

O CEO da United, Oscar Muñoz, disse que o passageiro foi solicitado “educadamente” ao passageiro para abandonar o avião, pedido que este negou sendo, por isso, “necessário o auxílio da segurança”. O CEO diz “lamentar profundamente” toda a situação mas manifesta o apoio aos trabalhadores nesta mesma mensagem que lhes destinou, apelando ao seu empenho para que “continuem a assegurar que voamos corretamente”.

O vídeo do passageiro a ser expulso criou impacto pela violência das imagens, as quais mostram David Dao, de 69 anos, a ser arrastado e apresentando vestígios de sangue na cara.

Este episódio serviu já de inspiração a campanhas de marketing da parte da companhia aérea Royal Jordanian, que humoriza garantindo a proibição de qualquer “arrastamento” nos seus voos.

A companhia aérea terá oferecido 400 dólares e hospedagem aos passageiros sem lugar no voo, assim como lugar garantido num voo do dia seguinte. Como ninguém ofereceu o lugar, a companhia terá oferecido, de acordo com o The Courier Journal, 800 dólares por cada lugar que ficasse vago. Como os passageiros não manifestaram vontade de abdicar do lugar, a United informou os presentes que os lugares que teriam de vagar seriam sorteados por computador.

Entretanto, ao início da noite o Wall Street Journal noticiou que Oscar Munoz pediu desculpas, em nome da companhia, pelo sucedido.

Notícia atualizada às 20h50 com o pedido de desculpas da United.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Um passageiro expulso, menos 800 milhões para a United

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião