Wall Street em alta apoiado por plano de gastos de Trump

As ações norte-americanas arrancaram a sessão em alta, num dia em que a administração de Donald Trump deverá entregar uma proposta de orçamento que prevê cortar 3,6 biliões de euros em dez anos.

As ações norte-americanas arrancaram em terreno positivo, pela quarta sessão consecutiva, com os investidores a reagirem de forma positiva ao anunciado plano de corte de gastos governamentais da Administração de Donald Trump, que permita reduzir o défice orçamental.

Para esta terça-feira está previsto que a Administração republicana anuncie uma proposta que prevê um corte na ordem dos 3,6 biliões de dólares (cerca de 3,2 biliões de euros) nos orçamentos ao longo dos próximos dez anos.

É perante este cenário que o índice industrial Dow Jones arrancou a avançar 0,21%, para os 20,938.64, enquanto o S&P 500 soma 0,18%, para os 2,398.43 pontos. Já o tecnológico Nasdaq ganha 0,28%, para os 6,150.69 pontos.

Uma das propostas incluídas no plano de Trump prevê a alienação de metade das reservas petrolíferas norte-americanas, o que representa uma ameaça para a OPEP e que está a pressionar as cotações do “ouro negro”. O barril de crude registava uma queda ligeira, para os 50,94 dólares no mercado norte-americano. Já o brent transacionado em Londres sofria uma perda ligeira, para os 53,66 dólares por barril.

(Notícia atualizada às 15 horas)

Comentários ({{ total }})

Wall Street em alta apoiado por plano de gastos de Trump

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião