Facebook pode criar emprego? Sheryl Sandberg diz que sim

  • Juliana Nogueira Santos
  • 20 Junho 2017

Sheryl Sandberg, chefe de operações da tecnológica, considera que a tecnologia tem de ser utilizada em benefício das empresas e da criação de empregos, responsabilidade que se estende à sua empresa.

Muito se fala da substituição dos postos de trabalho por tecnologia, desde robôs que já fazem o trabalho de enfermeiros em Singapura, até jornais que têm repórteres automatizados mas, desta vez, a questão foi colocada de outra forma por Sheryl Sandberg, da Facebook: a tecnologia, e mais propriamente a sua empresa, tem a responsabilidade de ajudar a criar novos empregos.

“A tecnologia está a substituir empregos. E a tecnologia pode também ser usada para aumentar empregos”, afirmou a chefe de operações da empresa, em declarações à Bloomberg TV. “É da nossa responsabilidade ajudar os pequenos e grandes negócios de todo o mundo a utilizarem a tecnologia para fazerem crescer o seu negócio para que aumentem os empregos.”

Segundo a própria, esta responsabilidade passa por consciencializar as empresas acerca da importância da publicidade e dos novos meios que permitem fazer mais por menos. “O pequeno ecrã é grande”, afirmou Sandberg na mesma entrevista.

É nossa responsabilidade ajudar os pequenos e grandes negócios de todo o mundo a utilizarem a tecnologia para fazerem crescer o seu negócio para que aumentem os empregos.

Sheryl Sandberg

COO da Facebook

Esta abordagem vai ao encontro da nova estratégia da Facebook, que quer deixar para trás a imagem de uma empresa alheada da realidade e focada apenas no ambiente “Silicon Valley” que a rodeia, para adotar uma presença mais global e mais próxima dos seus utilizadores. Para isto, Mark Zuckerberg tem percorrido os Estados Unidos para conhecer melhor a realidade de todas as regiões, principalmente as mais interiores.

Sandy Sandberg dirige-se agora para Cannes, onde decorre o festival de publicidade Cannes Lions, para aí promover as plataformas da empresa e as suas ferramentas de segmentação de público.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Facebook pode criar emprego? Sheryl Sandberg diz que sim

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião