Consumo de bebidas açucaradas cai 25% meio ano depois do imposto

  • ECO
  • 18 Setembro 2017

O imposto sobre as bebidas açucaradas demorou apenas seis meses para quebrar em 25% o respetivo consumo, enquanto o consumo de bebidas com menos açúcar subiu em igual proporção.

O imposto sobre as bebidas açucaradas demorou apenas seis meses para ditar uma quebra de 25% no consumo, verificando-se um aumento na mesma proporção no caso das bebidas com menos açúcar. O Governo está satisfeito com os resultados mas quer mais.

Seis meses depois, os resultados do imposto às bebidas açucaradas está a dar frutos mas o Governo quer mais. De acordo com o Jornal de Notícias (JN) (acesso pago), o Ministério da Saúde pretende estabelecer novos limites para levar a indústria a reduzir ainda mais o açúcar nas bebidas.

Do mesmo modo, vai passar a ser proibida a venda de alimentos prejudiciais à saúde em bares e cantinas de hospitais.

Em declarações ao JN, Fernando Araújo, secretário de Estado adjunto da Saúde, diz que o relatório da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) que será publicado no final do ano aponta Portugal como o país da Europa com a maior prevalência de diabetes.

De acordo com o secretário de Estado, o próximo objetivo passa por fazer algo semelhante com o sal. Neste sentido, a prioridade passa por negociar com a indústria do pão e com o setor da restauração para que se comesse a cortar neste ingrediente.

O secretário de Estado adiantou ainda que, em Portugal, o consumo de sal está duas vezes acima do recomendado: o aconselhado é de 5 gramas por dia e os portugueses consomem cerca de 11 gramas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Consumo de bebidas açucaradas cai 25% meio ano depois do imposto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião