Somague avança com despedimento coletivo de 300 funcionários

  • ECO
  • 21 Novembro 2017

Construtora reuniu, esta terça-feira, com os funcionários para lhes dar conta da decisão. Despedimento coletivo avança sobre 300 funcionários.

A Somague vai avançar com um despedimento coletivo de mais de 300 funcionários. A empresa terá comunicado a decisão esta terça-feira aos funcionários, segundo avança o Dinheiro Vivo. Esta publicação escreve ainda que o Sindicato da Construção já pediu uma reunião, com caráter de urgência, com a administração da empresa.

Aquela publicação cita mesmo um dos funcionários da construtora que afirma: “Os trabalhadores foram chamados esta manhã pela administração e informados que a empresa pretende iniciar um processo de despedimento coletivo que irá abranger à volta de 300 pessoas. Não foram dados quaisquer outros pormenores, apenas que se iriam seguir os contactos individuais com cada um dos que a Somague pretende despedir”.

Albano Ribeiro, presidente do Sindicato da Construção em declarações ao ECO adianta que: “o que está aqui em causa é o despedimento de centenas de trabalhadores, nem sabemos o número exato”.

Para Albano Ribeiro a situação é tanto mais grave, na medida, em que este é o segundo despedimento coletivo que a empresa faz num curto espaço de tempo. “A Somague já, em 2015, tinha despedido 270 trabalhadores e agora volta a despedir”, refere.

O sindicalista diz ainda que: “a construtora não está a respeitar a lei do despedimento coletivo, nem reconhece a comissão sindical, pelo que já pedimos uma reunião de urgência com a administração da Somague”.

As dificuldades da construtora são conhecidas, e a administração da Somague tinha já adiantado que a atividade não comportava os 800 trabalhadores que a empresa tem atualmente em Portugal. A empresa chegou mesmo a ter salários em atraso no início do ano. Albano Ribeiro diz no entanto que: “agora não há salários em atraso”.

A Somague é controlada pela gigante espanhola Sacyr.

O ECO tentou obter uma reação a esta notícia junto da administração da Somague, mas tal não foi possível até ao momento.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Somague avança com despedimento coletivo de 300 funcionários

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião