Super contrato de Messi pode alcançar os 100 milhões de euros por mês

  • ECO
  • 5 Dezembro 2017

O jogador do Barça terá um rendimento mensal até 70% acima do de Cristiano Ronaldo no Real Madrid, tornando-se assim no jogador mais bem pago.

O novo contrato de Lionel Messi com o Barcelona será 70% superior ao de Cristiano Ronaldo no Real Madrid. O jogador argentino receberá 35 milhões de euros por temporada, acrescendo ainda os direitos de imagem e o bónus por objetivos, que pode ascender a um total de 100 milhões. A notícia é avançada pelo jornal El Mundo esta terça-feira.

O contrato de renovação de Messi no Barça totaliza 350 milhões de euros brutos durante as próximas cinco temporadas, recebendo agora o título de jogador mais bem pago, ao ultrapassar o negócio de 222 milhões de Neymar com o Paris Saint Germain.

Messi renova assim a sua estadia no Barça até junho de 2021, no seu oitavo contrato com o clube espanhol. O jogador receberá cinco anualidades de 20 milhões de euros brutos. Segundo o El Mundo, o clube garante, para além do super contrato, um salário de 50 milhões de euros brutos.

O novo contrato virá no sentido de cobrir os custos que o jogador teve recentemente num processo judicial, no qual foi condenado a 21 meses de prisão por três delitos fiscais. Messi foi obrigado a pagar uma multa de 30 milhões de euros ao ministério das Finanças espanhol.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Super contrato de Messi pode alcançar os 100 milhões de euros por mês

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião