Petróleo acima de 65 dólares pela primeira vez em dois anos e meio

A cotação da matéria-prima segue com ganhos acima de 1%, após o encerramento de uma das mais importantes condutas de petróleo para reparação de uma fenda.

O petróleo segue em alta nos mercados internacionais, com o barril de brent londrino a negociar acima da fasquia dos 65 dólares pela primeira vez nos últimos anos e meio. O encerramento de uma das mais importantes condutas de petróleo do mundo suporta o avanço das cotações.

O preço do barril de brent — matéria-prima que serve de referência para as importações nacionais — segue a valorizar no mercado londrino 1,25%, para os 65,50 dólares, negociando assim em máximos de 11 de junho de 2015, depois de já ter chegado aos 65,70 dólares. Já o barril de crude segue a valorizar 0,95%, para os 58,54 dólares.

Petróleo em alta

Fonte: Bloomberg

Trata-se da quarta sessão consecutiva que a cotação do petróleo segue em alta, um movimento que surge no seguimento da paragem de um dos maiores oleodutos no Mar do Norte.

Em causa está a Forties Pipeline Systems, onde foi detetada uma fenda durante uma inspeção de rotina, cuja reparação deverá demorar duas semanas, condicionando o fornecimento de petróleo. Esta paragem é crítica tendo em conta a relevância desta conduta para a passagem de brent. Alimenta o terminal de exportações Hound Point, perto de Edimburgo na Escócia, e suporta 80 campos de exploração.

“É mais do que apenas uma interrupção de fornecimento, porque é mais relevante para a determinação dos preços”, afirmou Olivier Jakob, analista da Petromatrix, citado pela Bloomberg“. “Uma coisa é o volume de petróleo que é perdido, mas também é um elemento chave como benchmark para o preço”, acrescentou o mesmo especialista.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Petróleo acima de 65 dólares pela primeira vez em dois anos e meio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião