Mutualistas resgataram mil milhões em três anos

  • ECO
  • 10 Janeiro 2018

A Associação Mutualista estima que os aforradores tenham retirado, em termos líquidos, 350 milhões de euros, no ano passado.

A Associação Mutualista Montepio Geral estima que os associados tenham retirado 1.100 milhões no ano passado (um aumento de 80% face ao ano anterior). Isto enquanto as entregas dos mutualistas terão ficado apenas pelos 750 milhões, ditando um saldo negativo de 350 milhões que eleva para mil milhões de euros o valor líquido resgatado pelos aforradores em três anos.

“Entre 2015 e 2017 o fluxo líquido de capitais foi de mil milhões de euros negativos, com entradas de 1,7 mil milhões e saídas de 2,7 mil milhões”, afirmou fonte oficial da Associação Mutualista em resposta ao Público (acesso condicionado). A entidade referiu ainda que “as saídas programadas representam 28,7% do total e as saídas antecipadas representaram 71,3%” nesses três anos.

"Entre 2015 e 2017 o fluxo líquido de capitais foi de mil milhões de euros negativos, com entradas de 1,7 mil milhões e saídas de 2,7 mil milhões.”

Associação Mutualista Montepio Geral

No entanto, realça que “o segundo semestre de 2017 inverteu a tendência dos últimos três anos” e “iniciou uma recuperação de 74,6 milhões de euros líquidos, com uma entrada de 438 milhões e saída de 369 milhões”. Acrescenta ainda que “o desempenho das modalidades atuariais foi o mais positivo dos últimos três anos, com 10,2 milhões no segundo semestre”.

Estas estimativas relativas ao ano passado constam do programa de ação e orçamento para 2018, apresentado pela gestão de António Tomás Correia aos associados na última assembleia-geral de 27 de dezembro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Mutualistas resgataram mil milhões em três anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião