Lucro das seguradoras aumenta 120% e soma 350 milhões de euros no ano passado

  • Lusa
  • 19 Fevereiro 2018

Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) reporta um crescimento de 120% dos resultados líquidos das 43 empresas de seguros sob sua supervisão prudencial.

O lucro do setor segurador mais do que duplicou, para 350 milhões de euros, em 2017 face a 2016, tendo o volume da produção de seguro direto aumentado 4,1% para 10.701 milhões de euros, segundo o regulador.

A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) reporta, num comunicado no seu ‘site’, um crescimento de 120% dos resultados líquidos das 43 empresas de seguros sob sua supervisão prudencial, adiantando que, destas, 34 “apresentam valores positivos”.

No que se refere ao volume da produção de seguro, apresentou um crescimento de 3,2% no ramo Vida (seguros de vida, seguros financeiros, por exemplo) e de 5,6% no ramo Não Vida (seguro automóvel, seguro de doença, seguro de acidentes de trabalho, entre outros).

“O ramo Vida inverteu a tendência decrescente dos últimos dois anos, sendo de salientar o peso dos Planos de Poupança Reforma (PPR), que em 2017 representaram cerca de 33% da produção do ramo Vida (26% em 2016), com a sua produção a aumentar 30%”, destaca a ASF.

Já no ramo Não Vida, os ramos/modalidades que mais contribuíram para o aumento na produção foram os Acidentes de Trabalho (11,5%), Doença (8,8%) e Automóvel (3,9%), que representam cerca de 70% da carteira em análise.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Lucro das seguradoras aumenta 120% e soma 350 milhões de euros no ano passado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião