Carrefour aposta nas lojas abertas 24 horas por dia

  • ECO
  • 27 Abril 2018

Em Espanha, as regras dos horários não são tão flexíveis como em Portugal. Ainda assim, o Carrefour já começou a implementar lojas abertas 24 horas por dia. Objetivo é aproximar o físico do digital.

Como aproximar mais o comércio físico do comércio eletrónico? Para o grupo Carrefour, a resposta é simples: ter as lojas abertas 24 horas por dia, todos os dias. Não é algo fácil em Espanha, tendo em conta que ainda não há liberalização de horários como já acontece em 12 países da União Europeia — Portugal incluído. Mas a companhia, com origens em França, já está a dar os primeiros passos onde pode, mais propriamente em Madrid.

A problemática é exposta num trabalho publicado esta sexta-feira pelo El Confidencial. No mercado, em Espanha, os gestores de empresas como a Carrefour ou mesmo a Ikea e o El Corte Inglés defendem que mais liberdade não faria mal a ninguém. “Por nós, abríamos todas as lojas aos domingos”, disse um diretor ao jornal. Segundo o jornal espanhol, há mesmo a ideia de que “Espanha tem a regulação mais restritiva ao comércio de toda a União Europeia”. O pedido vai no sentido de uma maior liberdade.

De qualquer forma, o Carrefour já começou a implementar a ideia em Madrid, numa tentativa de se aproximar também da Amazon, a gigante mundial do comércio e da tecnologia, que também tem operações em Espanha. É por isso que já tem lojas abertas continuamente na região de Madrid: serão nove super e hipermercados no total a seguir já esta nova estratégia.

Mas, por agora, é tudo. O modelo ainda não é exequível em muitos sítios, ainda que haja a intenção de expandir o formato a outros centros urbanos de grandes dimensões, como Barcelona, Valência ou Bilbau. Escreve mesmo o jornal que “qualquer cidade espanhola com mais de 100.000 habitantes”, que seja “recetora de turistas” e com “ruas por onde passe muita gente” é uma candidata perfeita a ter destes hipermercados abertos 24 horas por dia.

Em Portugal já existem cadeias de retalho com lojas abertas 24 horas por dia. É o caso do Pingo Doce junto ao posto de gasolina da BP no Restelo, segundo avançou o jornal NiT em 2015, ou mesmo o da Estrada da Luz.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Carrefour aposta nas lojas abertas 24 horas por dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião