Como definiria a palavra mulher? Priberam e FOXlife querem que você decida

  • Rita Frade
  • 2 Maio 2018

Perante a mudança do papel da mulher na sociedade, a Priberam e a FOXlife decidiram criar o movimento "A palavra mulher definida por nós", desafiando a participar na revisão da definição da palavra.

Priberam e FOXlife desafiam os portugueses a contribuírem para a revisão da palavra “mulher”.Priberam

Ser humano do sexo feminino. Pessoa adulta do sexo feminino. Mas não só: perante a mudança do papel da mulher na sociedade ao longo dos anos, a Priberam e a FOXlife sentiram necessidade de completar a atual definição da palavra “mulher”.

Em comunicado, fontes do dicionário online e do canal televisivo explicam que “o significado da palavra ‘mulher’ existente em alguns dicionários ainda não reflete essa mudança“.

Por exemplo, a atual definição de mulher no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa é:

  1. Ser humano do sexo feminino.
  2. Pessoa adulta do sexo feminino.
  3. Pessoa do sexo feminino casada com outra, em relação a esta. = CÔNJUGE, ESPOSA
  4. Pessoa do sexo feminino com quem se mantém uma relação sentimental e/ou sexual. = COMPANHEIRA

Através do movimento “A palavra mulher definida por nós“, a Priberam e a FOXlife pretendem, assim, desafiar todos os portugueses a participar na revisão daquela palavra, contribuindo “para uma definição mais abrangente, justa e enquadrada na sociedade atual“.

Simone de Oliveira, Luis Buchinho, Gisela João, Vanessa Fernandes, Raquel Oliveira e José Avillez são algumas das personalidades que já “contribuíram com o seu testemunho sobre o papel da mulher na sociedade e a definição de mulher em 2018” e que podem ser vistos, de forma faseada, a partir desta quarta-feira, na FOXlife e nos seus meios digitais.

Luís Fernambuco, diretor-geral do Fox Networks Group em Portugal, diz, no mesmo comunicado, que ao promoverem este movimento, estão “a contribuir para que a definição de mulher não se baseie apenas em lugares-comuns ou em ideias feitas“.

Para participar, basta aceder ao site www.palavramulher.pt, até 16 de maio. Os linguistas da Priberam irão, depois, “analisar as propostas que poderão contribuir para a revisão da palavra ‘mulher’, que ficará disponível a 22 de maio”, esclarece o comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Como definiria a palavra mulher? Priberam e FOXlife querem que você decida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião