Zuckerberg volta a dar nega ao Parlamento britânico. Respostas não convencem UE

  • Rita Frade
  • 15 Maio 2018

Facebook já respondeu às questões levantadas pela comissão parlamentar britânica, mas as respostas não convencem. Rede social diz também que Zuckerberg não tem intenções de se reunir com o Parlamento.

Resposta à carta enviada pela comissão parlamentar de Assuntos Digitais, Cultura, Media e Desporto.Parlamento britânico

Os deputados britânicos perguntaram e o Facebook já respondeu. Em resposta à carta enviada pela comissão parlamentar de Assuntos Digitais, Cultura, Media e Desporto, a rede social volta a dizer que Mark Zuckerberg não tem intenções de se reunir com o Parlamento britânico ou sequer “viajar para o Reino Unido”.

A comissão reagiu, esta terça-feira, dizendo que “as respostas do Facebook não respondem totalmente a cada ponto, com detalhe suficiente” e que, por isso, “tem intenções de voltar a escrever para abordar falhas significativas nas respostas do Facebook, nos próximos dias.

O presidente da comissão parlamentar de Assuntos Digitais, Cultura, Media e Desporto, Damian Collins, diz em comunicado, inclusivamente, que “é dececionante que uma empresa com os recursos do Facebook escolha não fornecer um nível suficiente de detalhes e transparência em vários pontos“.

As questões (ao todo 39) foram colocadas pela comissão parlamentar, após uma audição com o responsável de tecnologia do Facebook, Mike Schroepfer, por considerar que este não esclareceu todas as suas preocupações.

Recorde-se que Mike Schroepfer foi o representante escolhido pelo Facebook para responder às perguntas dos deputados sobre o escândalo que envolve a Cambridge Analytica (consultora que acedeu de forma indevida a dados de 50 milhões de utilizadores do Facebook), depois de Mark Zuckerberg recusar o “convite” feito pelo Parlamento britânico.

Entretanto, o fundador do Facebook já enfrentou o Congresso norte-americano, onde admitiu erros, abriu a porta à regulação e confessou ser uma das vítimas da Cambridge Analytica.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Zuckerberg volta a dar nega ao Parlamento britânico. Respostas não convencem UE

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião