Portugal sobe seis lugares na lista das economias mais competitivas

  • Juliana Nogueira Santos
  • 23 Maio 2018

A lista é do IMD World Competitiveness Centre que justifica a melhoria com o crescimento da economia e a eficiência governamental e dos negócios.

Portugal subiu seis posições no índice IMD World Competitiveness Ranking, colocando-se assim na 33.ª posição das economias mais competitivas do mundo, por entre 63 países. Neste índice, elaborado anualmente pela instituição liderada por Arturo Bris, a economia nacional surge como a uma das três economias que subiram na tabela, a par da economia francesa e da italiana.

A melhoria é justificada pela publicação através do “crescimento nas atividades económicas, a par de uma mudança positiva nas perspetivas em relação à eficiência institucional, incluindo uma maior transparência governamental”. Portugal subiu nove posições no campo da performance económica, seis na eficiência governamental, treze na eficiência nos negócios e uma nas infraestruturas.

Ainda assim, o IMD deixa alguns desafios a Portugal: reduzir o défice público de forma estrutural para reduzir a dívida e adquirir um excedente permanente, assegurar a estabilidade do sistema bancário e do mercado de capitais, interromper as reformas previstas para o mercado de trabalho, que segundo este, irão diminuir a atratividade para a mão-de-obra jovem e qualificada e reduzir a burocracia e melhorar a eficiência do sistema judicial.

Já no topo da tabela mantêm-se as cinco economias identificadas como as mais competitivas, tendo apenas mudado a posição. Os Estados Unidos subiram este ano três lugares, para ficar no topo, seguindo-se Hong Kong, Singapura, Holanda e Suíça. Para concluir o top 10 faltam a Dinamarca, os Emirados Árabes Unidos, a Noruega, a Suécia e o Canadá.

O ranking do IMD World Competitiveness Centre, que comemora em 2018 o 30.º aniversário, avalia cerca de 260 indicadores de 63 países. Mais de metade destes corresponde a dados relativos a emprego e aos negócios, sendo o restante apurado por inquéritos e estudos que analisam fatores como a corrupção, preocupações ambientais e qualidade de vida de cada país

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal sobe seis lugares na lista das economias mais competitivas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião