Sporting está em falência técnica. Mas sobe 20% nas últimas cinco sessões

A SAD do Sporting encontra-se em falência técnica mas recupera valor na bolsa há cinco sessões consecutivas, somando já 20% na última semana.

A SAD do Sporting recupera valor na bolsa há cinco sessões consecutivas, somando já 20% na última semana, isto apesar de a Comissão de Gestão ter adiantado a sociedade dona do clube se encontra em situação de falência técnica.

As ações da SAD leonina, que negoceiam por chamada duas vezes ao dia, subiram esta quarta-feira 2,6% para 0,79 euros, numa sessão de forte liquidez face àquilo que é a média diária: trocaram de mãos 10 mil títulos do Sporting, bastante acima da média de 1.600 títulos por sessão no último ano.

Artur Torres Pereira, presidente da Comissão de Gestão do Sporting, admitiu esta terça-feira que a SAD atravessa dificuldades financeiras, encontrando-se em situação de falência técnica, mas afastou o cenário de colapso da sociedade.

“A situação da SAD é de falência técnica. Capitais próprios negativos de nove milhões, certificados pela auditora do Conselho Fiscal da SAD, com problemas de tesouraria imensos. Não é uma situação de falência, apenas falência técnica. A SAD está em dificuldades mas não acabará seguramente”, afirmou Torres Pereira em entrevista à CMTV.

Sporting recupera há cinco sessões

Fonte: Reuters

Garantiu ainda que não haverá salários em atraso, tanto no clube como na SAD. “É uma garantia nossa e todas as iniciativas para que ela ganhe causa vão ser tomadas”, disse ainda.

Atualmente, a SAD é liderada por Sousa Cintra, após a Assembleia Geral extraordinária do passado sábado ter destituído o anterior Conselho Diretivo do clube, liderado por Bruno de Carvalho — este último também assumia os destinos da SAD.

Entretanto, Sporting e Jorge Mendes terão feito as pazes e as duas partes estão a tentar chegar a um entendimento para que os leões sejam recompensados financeiramente pela saída do guarda-redes Rui Patrício para o clube inglês Wolverhampton, detido pelo empresário português, avança o jornal Record.

Além disso, de acordo com a imprensa desportiva, com a destituição de Bruno de Carvalho, outros jogadores que apresentaram rescisão por justa causa — foram nove no total — estarão a pensar em regressar ao clube. Foi por causa destas rescisões unilaterais dos atletas que o auditor das contas do Sporting alertou para a existência de uma ameaça concreta à continuidade das operações da SAD.

(Notícia atualizada às 10h59)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Sporting está em falência técnica. Mas sobe 20% nas últimas cinco sessões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião