Preço das casas dispara 20% em Lisboa e no Porto

O preço mediano das casas vendidas em Portugal é de 950 euros por metro quadrado, segundo os dados divulgados pelo INE.

O preço mediano das casas vendidas em Lisboa e no Porto disparou mais de 20% no espaço de um ano. Os dados foram publicados, esta terça-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dá conta de que, no final do primeiro trimestre deste ano, o preço mediano do metro quadrado das casas vendidas em Portugal já era de 950 euros.

A subida dos preços das casas tem sido uma constante desde que o INE começou a divulgar esta informação, em outubro do ano passado. As estatísticas recuam até ao primeiro trimestre de 2016, altura em que o valor mediano das vendas de casas para habitação era de 830 euros por metro quadrado em Portugal. Desde então, os valores aumentaram a cada trimestre, atingindo agora os 950 euros no primeiro trimestre de 2018, o que representa uma subida de 14% em dois anos.

Casas em Portugal custam 950 euros por metro quadrado

Há 40 municípios onde os preços ficam acima da mediana nacional, a grande maioria deles no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa.

Fazendo a análise a nível municipal, os valores são muito distintos. O município mais barato continua a ser Pampilhosa da Serra, onde o metro quadrado é vendido a um preço mediano de 130 euros. E Lisboa mantém-se como o mais caro, com um preço mediano de 2.581 euros por metro quadrado, um valor quase 20 vezes mais alto do que o que é registado no município mais barato do país.

E Lisboa, à semelhança do Porto, é não só uma das cidades com os preços mais elevados, como continua a ser uma das que apresenta dos maiores aumentos de preços. Entre o primeiro trimestre do ano passado e o primeiro trimestre deste ano, o preço mediano das casas vendidas na capital aumentou em 20,4%, totalizando agora 2.581 euros por metro quadrado. Já no Porto, as casas estão a ser vendidas a 1.379 euros por metro quadrado, o que representa um aumento de 22,6% face aos preços que eram praticados há um ano.

Em Lisboa e no Porto, é ainda possível conhecer os preços a nível das freguesias. Santo António, em Lisboa (onde fica a zona do Marquês de Pombal e da Avenida da Liberdade) é freguesia mais cara, com o preço mediano do metro quadrado a fixar-se em 4.083 euros. Este valor representa também o maior aumento homólogo: em um ano, os preços nesta freguesia aumentar 39,8%. Já a freguesia mais barata de Lisboa é Marvila, onde as casas são vendidas a 1.483 euros por metro quadrado, o que representa uma quebra homóloga de 12,4%.

No Porto, a união das freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde mantém-se como a mais cara, tendo ultrapassado os 2.000 euros por metro quadrado: está agora nos 2.051 euros por metro quadrado. Campanhã é a freguesia mais barata da cidade do Porto, com preços de 801 euros por metro quadrado.

Mas se as duas maiores cidades do país apresentam a maior variação homóloga dos preços, há municípios onde o valor das casas disparou a um ritmo muito mais acelerado, no espaço de apenas três meses. É o caso de Aguiar da Beira. Entre o quarto trimestre de 2017 e o primeiro trimestre de 2018, o preço mediano de venda das casas neste município passou de 185 para 302 euros por metro quadrado, uma subida de 63%. Em Manteigas, no mesmo período, os valores dispararam 47%, de 278 euros para 409 euros por metro quadrado. E em Penalva do Castelo, os preços aumentaram mais de 43%, de 238 euros para 341 euros por metro quadrado.

Notícia atualizada às 11h56 com mais informação.

Comentários ({{ total }})

Preço das casas dispara 20% em Lisboa e no Porto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião