Lucros da Martifer esmagados. Sobraram 400 mil euros

  • Lusa
  • 30 Agosto 2018

A empresa de Oliveira de Frades fechou o semestre com resultados líquidos positivos, mas apenas de 400 mil euros.

A Martifer registou 400 mil euros de lucro (resultado líquido atribuível ao grupo) no primeiro semestre de 2018, uma descida de 94% em comparação com o período homólogo.

De acordo com o comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), no período de referência, o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) totalizou 5,8 milhões de euros, uma subida de 96% face a junho de 2017.

Por sua vez, os proveitos operacionais consolidados subiram 8% no semestre de referência, comparativamente ao mesmo período de 2017, para 104,1 milhões de euros.

A carteira de encomendas na construção metálica e indústria naval ascendeu a 297 milhões de euros, mais cinco milhões de euros do que no mesmo semestre de 2017.

Nos primeiros seis meses do ano, a divida líquida do grupo foi de 186 milhões de euros, menos três milhões em comparação com dezembro de 2017, enquanto o passivo total cedeu 4% para 396,8 milhões de euros.

Já o investimento totalizou 1,4 milhões de euros, dos quais 900 mil euros da construção metálica e 500 mil euros das renováveis, “sendo neste último segmento maioritariamente aplicado no desenvolvimento de projetos eólicos e solares na Europa Central e na América Latina”.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Lucros da Martifer esmagados. Sobraram 400 mil euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião