Mourinho fecha acordo com fisco espanhol. Paga dois milhões

O técnico declarou-se culpado de dois crimes fiscais. Os valores defraudados são referentes a impostos provenientes da exploração dos direitos de imagem.

E já vão dois. Depois de Ronaldo, o treinador português José Mourinho foi condenado a pagar uma multa de quase dois milhões e a um ano de pena suspensa, por defraudar o Estado espanhol em 3,3 milhões de euros.

O treinador acordou com a justiça espanhola declarar-se culpado de dois crimes fiscais, referentes a 2011 e 2012, altura em que treinava o Real Madrid, segundo o El Mundo (acesso livre/conteúdo em espanhol). A pena suspensa é relativa a seis meses de condenação por cada ano fiscal, e por cada dia terá de pagar uma multa de 250 euros.

O valor defraudado é referente a impostos provenientes da exploração dos direitos de imagem, que não foram cobrados. Mourinho terá admitido ter usado a Koper Services, S.A, uma empresa sediada nas Ilhas Virgens Britânicas, como paraíso fiscal, revela o jornal espanhol. A multa que o treinador português terá de pagar corresponde a 60% desse valor, e totaliza os 1,98 milhões de euros.

O atual técnico do Manchester United já tinha pago voluntariamente 4,4 milhões de euros em 2014, quando teve conhecimento de que estava a ser investigado pelas autoridades espanholas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mourinho fecha acordo com fisco espanhol. Paga dois milhões

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião