Joaquim Piçarra é o novo presidente do Supremo Tribunal de Justiça

Santos Cabral, Pinto Hespanhol e Joaquim Piçarra eram os nomes mais falados para suceder a Henriques Gaspar. Foi escolhido o ex número dois do Conselho Superior da Magistratura.

Os 62 juízes do Supremo Tribunal de Justiça elegeram hoje, em votação entre pares, o novo presidente deste tribunal superior, sendo Santos Cabral, Pinto Hespanhol e Joaquim Piçarra os nomes mais falados para suceder a Henriques Gaspar. Mas foi Joaquim Piçarra, ex-vice do Conselho Superior da Magistratura que acabou por ser nomeado.

Henriques Gaspar, quarta figura do Estado, deixa o cargo após um mandato de cinco anos e, apesar de à partida qualquer um dos juízes conselheiros do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) ter possibilidades de ser eleito presidente, dois antigos diretores da Polícia Judiciária (PJ) e um ex-vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura (CSM) manifestaram disponibilidade aos seus pares para desempenhar o cargo.

Santos Cabral foi diretor nacional da PJ entre 2004 e 2006, tendo deixado o cargo numa altura em que o ministro da Justiça era Alberto Costa (PS).

Manuel Pinto Hespanhol, atual vice-presidente do STJ, desempenhou as funções de diretor-adjunto da PJ entre 1983 e 1989 e grande parte da sua carreira foi feita nos quadros do Ministério Público.

Joaquim Piçarra foi presidente do Tribunal da Relação de Coimbra e exerceu funções de vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura (CSM), órgão de gestão, administração e disciplina dos juízes.

O STJ é um tribunal superior que julga recursos em matéria de direito e aprecia pedidos de `habeas corpus´ para libertar arguidos que consideram que a sua detenção ou prisão é ilegal.

A eleição do novo presidente do Supremo ocorre numa altura em que o país aguarda uma decisão do primeiro-ministro e do Presidente da República sobre a recondução, ou não, da procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, que completa em outubro um mandato de seis anos.

Notícia atualizada às 16.40

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Joaquim Piçarra é o novo presidente do Supremo Tribunal de Justiça

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião