ANA fica com concessão do Montijo nos próximos 44 anos

  • ECO
  • 2 Outubro 2018

O memorando de entendimento entre o Governo e a gestora dos aeroportos nacionais para o aumento da capacidade aeroportuária deve ser assinado até ao dia 15 de outubro.

A ANA – Aeroportos de Portugal vai ter a concessão do aeroporto complementar do Montijo até 2062, ano em que termina também a concessão que tem do aeroporto Humberto Delgado. A gestora dos aeroportos nacionais deverá assinar o memorando de entendimento com o Governo até ao dia 15 de outubro.

A expansão da capacidade aeroportuária da capital lisboeta representa um investimento que fica abaixo de mil milhões de euros, escreve o Jornal de Negócios (acesso pago). Parte do valor poderá refletir-se progressivamente nas taxas aeroportuárias cobradas em Lisboa.

Neste acordo, a gestora dos aeroportos nacionais ficou responsável por suportar todos os custos de investimento no projeto, em troca pelo encerramento de uma pista secundária do aeroporto de Lisboa, a pista 17/35.

O início de funcionamento do aeroporto foi apontado para 2022. O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, indicou que “será explicada em breve a solução técnica da complementaridade do aeroporto de Lisboa” e que essa solução não se resume à construção do aeroporto do Montijo.

Comentários ({{ total }})

ANA fica com concessão do Montijo nos próximos 44 anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião