Obra de Banksy autodestrói-se após ser vendida por 1,2 milhões de euros

"Girl With Ballon" é uma das obras mais famosas do artista Banksy. Logo após ser arrematada num leilão da Sothebys, uma destruidora de papel escondida na moldura, destruiu-a.

Chama-se “Girl With Ballon” e é uma das obras mais famosas do artista Banksy. Razão pela qual não é de estranhar que tinha sido arrematada na última sexta-feira por um milhão de libras (cerca de 1,2 milhões de euros). Aquilo com que os presentes no evento que decorreu em Londres muito provavelmente não contavam é que, pouco depois do “bater do martelo”, a obra se autodestruísse.

É que a moldura escondia uma destruidora de papel que foi ativada logo a seguir ao martelo ter batido nas 1,042 milhões de libras. O público assistiu assim, perplexo, à destruição da pintura em grafite e acrílico.

 

Parece que fomos Banksyados”, disse Alex Branczik, o responsável, na Europa, pela direção de arte contemporânea da leiloeira. “Nunca passamos por esta situação no passado… em que uma pintura foi desfiada espontaneamente”, disse ainda, acrescentando “estamos muito atarefados em descobrir o que isso significa num contexto de leilão”.

Em declarações ao Financial Times, fonte da Sotheby’s afirmou estar já em contacto com o comprador que “ficou muito surpreendido” com a história. “Estamos a discutir os próximos passos”, disse a mesma fonte.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Obra de Banksy autodestrói-se após ser vendida por 1,2 milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião