Tesla ultrapassa Mercedes-Benz na corrida. Vendeu mais de três mil carros do que a marca alemã

A Mercedes-Benz vendeu 66.542 veículos no terceiro trimestre deste ano nos Estados Unidos, enquanto a empresa de Elon Musk conseguiu vender 69.925 unidades. Já bate recordes à rival.

É uma estreia para a Tesla: a fabricante de veículos elétricos ultrapassou as vendas da Mercedes-Benz nos Estados Unidos da América (EUA). A Mercedes-Benz vendeu 66.542 veículos no terceiro trimestre deste ano no mercado norte-americano, enquanto a empresa de Elon Musk conseguiu vender 69.925 unidades, avança o Business Insider Australia (acesso livre, conteúdo em inglês).

Com estes números, a Tesla fica a uma distância de apenas 1.754 automóveis de ultrapassar, também, a BMW, algo que o relatório divulgado pela Atherton Research também antevê. Perante estes resultados, a Atherton acredita que no último trimestre de 2018 a Tesla vai também estrear-se à frente da BMW.

No início deste mês, a empresa de Musk divulgou que já tinham sido vendidos “mais de 80% dos automóveis vendidos em 2017”, só no trimestre de setembro, o que fez o CEO da empresa dizer estar perante “o trimestre mais incrível” da história da Tesla.

Boas notícias para a fabricante norte-americana num tempo em que a maré está alta. A produtora de carros elétricos está, desde setembro, sob investigação do Departamento de Justiça dos EUA, por fraude, depois de Elon Musk ter feito uma publicação no Twitter onde dizia ter “um financiamento assegurado”.

Musk está de saída, vai deixar de ser chairman da Tesla. É o preço a pagar, juntamente com um cheque de 20 milhões de dólares, por enganar o mercado. O presidente executivo do grupo automóvel concluiu um acordo com o regulador da bolsa americana e terá de deixar o cargo no conselho da administração por, pelo menos, três anos, embora possa continuar como CEO (presidente executivo).

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Tesla ultrapassa Mercedes-Benz na corrida. Vendeu mais de três mil carros do que a marca alemã

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião