Portugal tem ‘luz verde’ para pagar dívida ao FMI

Os credores aprovaram a decisão do Governo português de pagar antecipadamente a totalidade da dívida em falta ao Fundo Monetário Internacional. 

O Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) anunciou esta terça-feira que Portugal tem luz verde para avançar com o pagamento da dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O Governo português indicou que irá pagar antecipadamente a totalidade da dívida em falta, ainda este ano.

“O conselho de administração do Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (EFSF) decidiu hoje dispensar a obrigatoriedade de reembolso dos empréstimos do EFSF, permitindo a Portugal proceder ao reembolso antecipado do seu empréstimo do FMI”, lê-se no comunicado.

Para Klaus Regling, diretor do Mecanismo Europeu, “o reembolso antecipado do FMI vai gerar benefícios financeiros para Portugal, ao substituir a dívida ao FMI por emissão de dívida com custos mais baixos”. “Esta poupança, em conjunto com um forte desempenho económico, são vistos como um sinal positivo para os mercados”, acrescenta.

O bolo de 78 mil milhões de euros concedido pela troika no âmbito do resgate financeiro a Portugal foi dividido igualmente pelo FMI, o EFSF e a União Europeia. Assim, 26,3 mil milhões foram emprestados pelo FMI, valor que o Executivo vai reembolsar cerca de cinco anos mais cedo do que o previsto.

“Portugal comprometeu-se também a reembolsar o EFSF até dois mil milhões de euros no período entre 2020 e 2023, após o pagamento integral dos empréstimos do FMI”, adianta o MEE, em comunicado. “Este compromisso, no entanto, está sujeito às condições de mercado e ao impacto sobre a sustentabilidade da dívida, conforme avaliado naquele momento”, ressalvam.

(Notícia atualizada às 11h39)

Comentários ({{ total }})

Portugal tem ‘luz verde’ para pagar dívida ao FMI

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião