Vans processa Primark por copiar ténis

A Vans tinha já sinalizado a situação à Primark, mas os modelos continuam à venda nas lojas. Para a marca norte-americana, os ténis são cópias intencionais dos seus produtos.

Inspiração ou cópia? A Vans lançou um processo contra a Primark, por produzirem e venderem “cópias intencionais” dos conhecidos ténis Old Skool. A marca tinha já pedido para a cadeia low-cost parar de vender este produto, mas continuam disponíveis nas prateleiras.

A Vans e o grupo VF Corp abriram o processo num tribunal em Nova Iorque, por violação de marca registada e concorrência desleal, no início deste mês, avança o The Independent (acesso livre/conteúdo em inglês). Em causa estão dois pares de ténis da Primark que têm uma linha lateral branca, semelhante ao modelo icónico da Vans.

Apesar de não serem exatamente iguais, os modelos têm características que são reminiscentes dos traços da Vans. “O posicionamento proeminente e o contraste de cores da marca lateral registada tornam os sapatos Vans imediatamente reconhecíveis pelos consumidores, mesmo a grandes distâncias”, indica a marca nos documentos enviados ao tribunal.

Para a marca norte-americana, os nomes dos modelos da Primark são indicadores de que se inspiraram no seu produto. São eles “Skater low tops” e “Skater high tops”, ou seja os ténis de cano alto e baixo para skaters. Os sapatos vendem-se em Portugal por 10 euros, e noutras lojas da cadeia irlandesa espalhadas pelo globo por valores semelhantes. Já os originais da Vans custam cerca de 70 euros.

Todos estes elementos levam a Vans a afirmar que os produtos são imitações que têm como objetivo “confundir os consumidores”. A Primark já terá indicado que discorda com as alegações da marca, e planeia defender a sua posição.

Comentários ({{ total }})

Vans processa Primark por copiar ténis

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião