Esta Harley Davidson não vai fazer barulho. Primeira mota elétrica da marca chega no verão

A mota elétrica da Harley Davidson tem uma autonomia de cerca de 177 quilómetros em contexto urbano. A fabricante juntou-se à Panasonic para desenvolver tecnologia para verificar o estado do veículo.

Consegue reconhecer o som de uma Harley Davidson em qualquer lado? Vai ser preciso treinar outra vez o ouvido. A icónica marca norte-americana vai lançar a sua primeira moto totalmente elétrica ainda este ano, em agosto nos Estados Unidos. O preço na etiqueta é quase 30 mil dólares.

Apelidada de LiveWire, tem uma autonomia de cerca de 177 quilómetros (110 milhas) em contexto urbano, com um carregamento. Já está disponível para pré-encomenda nos stands norte-americanos, por 29.779 dólares, e as datas para o resto do globo serão anunciadas mais tarde, de acordo com a Engadget (acesso livre/conteúdo em inglês).

A mota elétrica da Harley Davidson.Harley Davidson

A mota consegue chegar aos 96 quilómetros por hora (60 milhas por hora) em 3,5 segundos, e estará disponível em três cores. É equipada com tecnologia que permite verificar remotamente o estado do veículo, nomeadamente a bateria, o estado do carregamento e quanto tempo falta para terminar.

A tecnologia foi desenvolvida em conjunto com a japonesa Panasonic, e a ponte entre a mota e o utilizador é feita através da app da Harley Davidson. Entre os elementos de conectividade do veículo está a possibilidade de saber se alguém está a tentar roubar a mota e, se o conseguir, de a localizar através de GPS.

Comentários ({{ total }})

Esta Harley Davidson não vai fazer barulho. Primeira mota elétrica da marca chega no verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião