Bolsa de Lisboa afunda com BCP a cair 4%. Previsões de Bruxelas assustam investidores europeus

Bruxelas cortou as previsões para o crescimento económico da Zona Euro e fez os mercados tremerem. Por cá, o BCP caiu quase 4%.

Na penúltima sessão da semana, as praça europeias fecharam em terreno negativo, pressionadas pela corte das previsões de Bruxelas para o crescimento económico da Zona Euro. Portugal não escapou à maré vermelha, com o BCP a afundar quase 4%. A pesar sobre a bolsa lusa estiveram também os títulos da Galp.

O índice de referência nacional viveu a pior sessão do ano. O PSI-20 fechou em baixa de 1,52% para 5.136,2 pontos, acompanhando a tendência registada nas demais praças do Velho Continente. O Stoxx 600 recuou 1,4%, o alemão Dax 2,5%, o francês CAC 1,6% e o espanhol IBEX 1,7%.

Isto porque a Comissão Europeia cortou as previsões de crescimento para a Zona Euro. Segundo as Previsões de Inverno de Bruxelas, o PIB dos países da área da moeda única deverá ter crescido 1,9% em 2018, 1,3% em 2019 e 1,6% em 2020. Em novembro do ano passado, a Comissão Europeia tinha apontado para um crescimento de 2,1%, 1,9% e 1,7%, respetivamente em cada um dos anos.

Estas previsões mais negativas acabaram por levar os investidores a afastarem-se da dívida dos países do euro, levando menos o valor das Bunds para mínimos de dois anos. Com a queda das obrigações, e consequente subida das yields, o setor financeiro foi fortemente castigado. O índice que agrega os bancos europeus perdeu mais de 2,5%, com o BCP, em Lisboa, a acompanhar a tendência. As ações da instituição liderada por Miguel Maya caíram 3,98% para 23,19 cêntimos.

A par da banca, também o setor energético fechou em terreno negativo. Os títulos da Galp Energia desvalorizaram 3,30% para 13,77 euros. A família EDP também registou perdas, com as ações da empresa liderada por António Mexia a recuarem 0,65% para 3,209 euros e as da EDP Renováveis a caírem 0,06% para 7,875 euros.

Destaque ainda para as ações da Mota-Engil, que desceram 3,93% para 1,86 euros. Apenas os títulos da Corticeira Amorim fecharam acima da linha de água. Subiram 0,10% para 9,86 euros.

(Notícia atualizada às 16h56).

Comentários ({{ total }})

Bolsa de Lisboa afunda com BCP a cair 4%. Previsões de Bruxelas assustam investidores europeus

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião