Revista de imprensa internacional

A economia britânica mostra sinais de abrandamento, à medida que a antecipação do Brexit começa a produzir efeitos. Itália pede à NATO que altere os cálculos da despesa com a Defesa.

Enquanto continua o impasse da saída do Reino Unido da União Europeia, as precauções tomadas tendo em conta as possibilidades do Brexit fazem a economia arrefecer. As áreas mais afetadas são a produção industrial, e os gastos dos consumidores. Itália, para eliminar os obstáculos aos planos de medidas sociais, pede à NATO que repense a fórmula de calcular os gastos com a Defesa. Já em França, a Airbnb enfrenta um processo, por ter alguns anúncios que podem violar a lei do país que limita o tempo anual de arrendamento. Veja estas e outras notícias que marcam a atualidade internacional.

The Guardian

Crescimento da economia britânica arrefece com antecipação do Brexit

Já se começam a notar efeitos do Brexit na economia britânica. O PIB do Reino Unido cresceu 0,2% no quarto trimestre de 2018, com a produção industrial e os gastos dos consumidores a caírem, à medida que as precauções com a saída da União Europeia aumentam. Quando se olha para o crescimento anual, este fixou-se nos 1,4%, o ritmo mais baixo de expansão desde 2012. As previsões do Banco de Inglaterra apontam para que a economia abrande ainda mais na primeira metade deste ano. Leia a notícia completa no The Guardian (acesso livre, conteúdo em inglês).

Financial Times

Roma pede à NATO para alterar cálculo dos gastos com Defesa

O Governo italiano quer que a NATO mude a forma como calcula os contributos de cada país para o orçamento da instituição. A ministra da Defesa, Elisabetta Trenta, defende que os investimentos não militares que têm em vista aumentar a segurança dos cidadãos deveriam contar para os gastos com a defesa. A organização tem uma regra que define que a despesa nesta área deve corresponder a 2% do PIB. Este pedido surge numa altura em que Itália tem nos planos um aumento nos gastos sociais para cumprir com as promessas eleitorais. Leia a notícia completa no Financial Times (acesso condicionado, conteúdo em inglês).

Les Echos

Paris processa Airbnb por anúncios ilegais

O alegado incumprimento de uma lei francesa, que impede os proprietários de arrendar uma casa por mais de 120 dias por ano, levou a cidade de Paris a processar a Airbnb. Em causa estão cerca de mil anúncios que podem estar a violar a lei, e cada um enfrenta uma multa de 12.500 euros. O valor total que a plataforma de aluguer de casas pode vir a ter de pagar ascende assim aos 12,5 milhões de euros, se todos os anúncios forem de facto ilegais. Leia a notícia completa no Les Echos (acesso condicionado/conteúdo em francês).

Cinco Días

Auditoria ao grupo Dia revela práticas irregulares

O grupo espanhol Dia apresentou as contas de 2018, que permitiram descobrir vários aspetos das práticas da empresa. Foi realizada uma auditoria forense, que encontrou emails com indícios de práticas irregulares, nomeadamente a intenção de ocultar informações do Conselho de Administração e dos auditores e acionistas. Os resultados do grupo mostram ainda que as oito maiores filiais registaram perdas de quase 200 milhões de euros. Leia a notícia aqui no Cinco Días (acesso livre/conteúdo em espanhol).

Reuters

Orbán anuncia incentivos financeiros para aumentar a natalidade

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán, aproveitou o discurso do Estado da União para apresentar medidas que visam aumentar a natalidade, ao mesmo tempo que defende uma posição contra a emigração. Entre os benefícios fiscais e para empréstimos para as famílias que o líder anunciou, inclui-se a isenção de impostos para as mulheres que tenham quatro ou mais filhos, para o resto da vida. Orbán indicou ainda que quer manter o crescimento da economia dois pontos acima da média da União Europeia. Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre/conteúdo em inglês).

Comentários ({{ total }})

Revista de imprensa internacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião