5 coisas que vão marcar o dia

O Banco de Portugal divulga os dados mais recentes da concessão de crédito. No Parlamento, os deputados prosseguem os trabalhos da comissão de inquérito aos CMEC.

O dia ficará marcado pelos dados mais recentes da concessão de crédito, relativos a dezembro do ano passado, que serão divulgados pelo Banco de Portugal. No Parlamento, haverá várias audições. De um lado, o presidente executivo da REN vai prestar depoimentos à comissão parlamentar de inquérito que analisar o pagamento de rendas aos produtores de eletricidade; do outro, o grupo de trabalho da habitação avança com o desenho de uma lei de bases da habitação, com a audição de várias associações representativas de proprietários. Ainda esta terça-feira, os membros do Conselho Geral e de Supervisão da ADSE reúnem-se para discutir a possível rutura com alguns grupos privados de saúde.

Como evoluiu o crédito em 2018?

O Banco de Portugal publica os dados mais atualizados da concessão de crédito, relativos a dezembro de 2018, que permitem fazer balanço do conjunto do ano passado. Os dados divulgados esta terça-feira deverão confirmar aquela que tem sido a tendência verificada até agora. No conjunto de janeiro a novembro do ano passado, os bancos em Portugal concederam perto de 9 mil milhões de euros em crédito para a compra de casa, valor que supera já o crédito concedido para esta finalidade no conjunto de 2017. Também o crédito para o consumo tem vindo a acelerar, ultrapassando os 4,2 mil milhões de euros naquele período.

Parlamento ouve presidente da REN

O presidente executivo da REN, Rodrigo Costa, é o próximo a ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade. A comissão decorre desde junho do ano passado e, se não houver mais nenhuma prorrogação, terá de ficar concluída em março. Falta ainda ouvir intervenientes como António Mexia, presidente da EDP, ou o ex-primeiro-ministro José Sócrates.

Deputados avançam na lei de bases da habitação

Ainda na Assembleia da República, o grupo de trabalho de habitação, reabilitação urbana e políticas de cidades volta a reunir-se esta terça-feira. O grupo vai ouvir várias associações representativas de proprietários, de todo o país, antes de ouvir os representantes dos inquilinos, estes já na quinta-feira. Isto antes de elaborar uma lei de bases da habitação que reúna o consenso dos vários grupos parlamentares, numa altura em que estão em cima da mesa propostas do PS, do Bloco de Esquerda e do PCP.

Navigator presta contas

A Navigator vai apresentar os resultados do exercício de 2018. Um ano antes, a papeleira reportou lucros de 207,8 milhões de euros, resultado que representou uma quebra de 4,5%, apesar de ter aumentado o volume de negócios nas principais áreas de atividade.

ADSE discute rutura com privados

Os membros do Conselho Geral e de Supervisão do Instituto de Proteção e Assistência na Doença (ADSE) vão reunir-se para discutir a hipótese de uma rutura com alguns grupos privados de saúde. A reunião acontece depois de ter sido noticiado que vários grupos privados, incluindo a José de Mello Saúde e a Luz Saúde, pretendem suspender o acordo com o subsistema de saúde dos funcionários públicos já a partir de abril. Em causa está o facto de a ADSE exigir a hospitais e clínicas privadas um total de 38 milhões de euros, por aquilo que considera serem excessos de faturação entre 2015 e 2016.

Comentários ({{ total }})

5 coisas que vão marcar o dia

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião