“É preciso ter lata”. Rui Rio sai em defesa de Passos Coelho e ataca Ricardo Salgado

Ricardo Salgado acusou Passos Coelho de ter influenciado a queda do BES. Em reação a estas declarações, Rui Rio defende o ex-primeiro-ministro e critica o banqueiro, num post no Twitter.

O presidente do PSD, Rui Rio, veio em defesa de Pedro Passos Coelho no Twitter, depois de Ricardo Salgado acusar o antigo primeiro-ministro de ter tido responsabilidades na queda do Banco Espírito Santo (BES). “É preciso ter lata”, atirou Rio, em reação às declarações do ex-presidente do BES.

Ricardo Salgado apontou o dedo a Passos Coelho por supostamente ter agravado, com o seu discurso enquanto primeiro-ministro, a queda das ações e a fuga de capitais do banco em 2014, avançou o Correio da Manhã (acesso pago). Face a estas declarações, Rio defende o antigo líder do partido social-democrata, questionando se o colapso do BES não se deve “ao facto de outros não terem feito antes – a tempo e horas – o que Pedro Passos Coelho fez”.

As acusações do banqueiro, de que as palavras de Passos Coelho tiveram consequências negativas para o grupo, estão inscritas numa petição que foi entregue no Tribunal do Comércio de Lisboa, em contestação à falência culposa do BES.

“Em 24 de junho de 2014, o senhor primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, proferiu declarações públicas no sentido de que a questão da capitalização do GES era um problema, exclusivamente, deste Grupo (porque constituíam ‘problemas da área não financeira’) e, ainda, que não teria informação que o levasse a ‘temer instabilidade no setor financeiro'”, pode ler-se no documento a que o Correio da Manhã teve acesso.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“É preciso ter lata”. Rui Rio sai em defesa de Passos Coelho e ataca Ricardo Salgado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião