Europeias tiram Ricardo Arroja da mais recente cotada da bolsa de Lisboa

O economista confirmou no fim de semana que é o cabeça de lista do partido Iniciativa Liberal às eleições europeias. Esta quarta-feira, a Flexdeal anunciou que renunciou ao cargo de administrador.

A mais recente cotada da bolsa de Lisboa perdeu um dos administradores executivos para a política, apenas dois meses depois da admissão à negociação. O economista Ricardo Arroja — que anunciou no fim de semana que será candidato às próximas eleições europeias — irá abandonar o cargo e será substituído por Adelaide Marques.

“Em virtude de pretender prosseguir outros projetos profissionais e pessoais, Ricardo Arroja renunciou às funções de administrador executivo da Flexdeal”, anunciou a empresa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). “A renúncia apresentada por Ricardo Arroja foi aceite, com efeitos imediatos, pelo conselho de administração da Flexdeal”.

Apesar de o comunicado não especificar os projetos a que se refere, estes deverão estar relacionados com a iniciativa política a que Ricardo Arroja está ligado. O economista, professor universitário, comentador televisivo e colunista do ECO será o cabeça de lista da Iniciativa Liberal na corrida eleitoral ao Parlamento Europeu, que serão as primeiras eleições do partido constituído em 2017. Catarina Maia, docente do ensino superior, será a número dois da lista.

“Na sua reunião de 25 de fevereiro de 2019, o conselho de administração deliberou cooptar Adelaide Marques para assumir, no presente mandato, as funções de administradora executiva da sociedade“, acrescentou a empresa, em comunicado.

Liderada por Alberto Almaral, a Flexdeal é a primeira Sociedade de Investimento para o Fomento da Economia (SIMFE) portuguesa e tinha (segundo os prazos legislativos) até 4 de janeiro para ser cotada, o que aconteceu a 24 de dezembro. Nos primeiros 12 meses como SIMFE (que terminaram no final de setembro), a cotada teve um lucro de 396.429,87 euros e anunciou o pagamento de um dividendo superior a sete cêntimos por ação (60% dos resultados líquidos) em janeiro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Europeias tiram Ricardo Arroja da mais recente cotada da bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião