Preço do petróleo ultrapassa os 68 dólares por barril. Está em máximos desde novembro

O barril para entrega em maio avança 0,71% em Londres, para 68,03 dólares. A subida resulta dos cortes implementados pela OPEP, mas também das sanções à Venezuela e ao Irão.

O preço do petróleo excedeu esta quinta-feira os 68 dólares por barril pela primeira vez em quatro meses. O Brent, referência para as importações nacionais, atingiu, assim, o valor máximo desde meados do passado mês de novembro de 2018. O barril para entrega em maio avança 0,71% em Londres, para 68,03 dólares, avança a agência Reuters.

A subida resulta dos cortes implementados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), que todos os meses apresenta um relatório no qual analisa a situação do mercado petrolífero. Os cortes implementados pela OPEP acontecem a apenas um mês da próxima reunião ministerial da organização em que a OPEP vai decidir como gerir a produção, de modo a continuar a estabilizar os preços.

Além da influência da OPEP, também as sanções dos EUA contra os exportadores à Venezuela e ao Irão estão a condicionar o comportamento do preço do barril. Recorde-se que só no início do passado mês de outubro é que o barril de petróleo Brent para entrega em maio esteve acima dos 85 dólares.

Por cá, a recuperação dos preços do petróleo fez-se sentir logo na abertura da bolsa de Lisboa e, menos de duas horas depois, o destaque continuam a ser as ações da Galp Energia. A petrolífera liderada por Carlos Gomes da Silva já está a subir 2,34% para 14,89 euros.

Comentários ({{ total }})

Preço do petróleo ultrapassa os 68 dólares por barril. Está em máximos desde novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião