Preços das casas dispararam 23% em Lisboa e no Porto em 2018. Subiram 20% na Amadora

No ano passado, comprar casa no país custou, em média, 996 euros por metro quadrado. Mas houve 42 municípios onde os preços das casas ultrapassaram este valor.

Lisboa e Porto continuam a ser os municípios mais caros do país, mas a Amadora também tem vindo a ganhar destaque. No ano passado, o metro quadrado das casas neste município ficou 20% mais caro, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Mas houve ainda 42 municípios onde o valor do metro quadrado ultrapassou o valor mediano nacional, que se fixou nos 996 euros.

Comprar casa em Lisboa custava, no ano passado, 3.010 euros por metro quadrado, continuando o município com o título de mais caro do país. O maior aumento observou-se na freguesia de Marvila, onde o valor mediano do metro quadrado disparou 79,8%. Santo António destacou-se como a freguesia mais cara, com um valor de 4.568 euros por metro quadrado, enquanto Santa Clara foi a mais barata (1.969 euros por metro quadrado).

No Porto, comprar casa custava 1.612 euros por metro quadrado no final do ano passado, tendo os preços disparado 23,3%, de acordo com os dados do INE. Destaque para a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde que se classificou como a mais cara (2.289 euros por metro quadrado), enquanto Campanhã foi a mais barata (1.025 euros). Por sua vez, o maior aumento verificou-se na freguesia do Bonfim, onde os preços dispararam 47,9%.

Mas, para além de Lisboa e Porto, houve ainda dez municípios onde o valor do metro quadrado superou os 1.500 euros: Cascais (2.333 euros), Oeiras (2.000 euros), Loulé (1.948 euros), Lagos (1.787 euros), Albufeira (1.709 euros), Tavira (1.686 euros), Lagoa (1.538 euros), Funchal (1.534 euros), e Odivelas (1.523 euros).

Amadora continua a subir… Já ultrapassou Coimbra

O valor das casas transacionadas no ano passado disparou 6,9% para uma mediana de 996 euros por metro quadrado, mostram os dados do INE. Lisboa foi a mais cara e aquela onde os preços mais cresceram, mas importa ainda referir a Amadora, que tem vindo a ganhar destaque no último ano.

Entre as cidades com mais de 100 mil habitantes, o valor do metro quadrado na Amadora disparou 20,3% para uma mediana de 1.247 euros, tendo ultrapassado pela primeira vez Coimbra (1.230 euros). Recorde-se que, no terceiro trimestre do ano passado, os preços neste município tinham crescido 17,2% para uma mediana de 1.179 euros por metro quadrado.

Municípios mais caros e mais baratos do país

Fonte: INE, 2018

(Notícia atualizada às 11h45 com mais informação)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Preços das casas dispararam 23% em Lisboa e no Porto em 2018. Subiram 20% na Amadora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião