SAG multiplica prejuízos para 186,8 milhões de euros em 2018

  • Lusa
  • 13 Maio 2019

O grupo automóvel SAG agravou os prejuízos de 13,8 milhões, em 2017, para 186,8 milhões, em 2018. Em abril, João Pereira Coutinho lançou uma OPA sobre a SAG.

O grupo automóvel SAG Gest teve prejuízos de 186,8 milhões de euros em 2018, o que representa 13 vezes mais do que os 13,8 milhões de euros negativos de 2017, segundo a informação que consta no Relatório e Contas divulgado esta segunda-feira.

A grupo diz ainda que, em base comparável, o volume de negócios consolidado foi de 535,1 milhões de euros, “o que representou uma redução de cerca de 13,7% em relação ao valor de 2017”, de acordo com o documento divulgado na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Em 1 de maio, o empresário João Pereira Coutinho, que lidera a SAG GEST – Soluções Automóveis Globais, anunciou a intenção de lançar uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a SAG GEST, pagando uma contrapartida de 0,0615 euros por ação.

O empresário acordou ainda vender a maior empresa do grupo, a SIVA (que comercializa as marcas Volkswagen, Audi e Škoda), à Porsche (sociedade pertencente ao Grupo VW) por um euro. No âmbito deste processo, a SAG conseguiu um perdão de dívida de CGD, BCP, Banco BPI e Novo Banco.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

SAG multiplica prejuízos para 186,8 milhões de euros em 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião