Bankinter reforça aposta no crédito à habitação de taxa fixa

O banco espanhol lançou uma campanha promocional em que oferece juros promocionais nos empréstimos de taxa fixa a 2, 5 e 10 anos, em propostas de crédito à habitação com entrada até 15 de julho.

O Bankinter está a promover a sua oferta de crédito à habitação de taxa fixa, seguindo as pisadas de outros bancos. Para isso está a oferecer juros promocionais nos empréstimos de taxa fixa a dois, cinco e dez anos, em propostas de crédito à habitação com entrada até 15 de julho.

O banco espanhol adianta que os atuais e potenciais clientes podem optar por uma taxa fixa promocional de 1,85% a dez anos, valor que é independente do montante solicitado e do rácio de financiamento/garantia. Para além desse prazo, o Bankinter também oferece taxas promocionais a dois e cinco anos, com valores de 1% e 1,3%, respetivamente, onde se disponibiliza a suportar os custos de transferência de créditos com origem noutros bancos.

Em qualquer destes três tipos de contratos de taxa fixa, no prazo remanescente do crédito aplica-se taxa variável, com spreads desde 1%, a margem mínima exigida pelo banco.

O banco espanhol segue a aposta que outros bancos também têm feito na captação de clientes para os empréstimos da casa de taxa fixa. No caso do Bankinter a oferta atual inclui empréstimos de taxa fixa a dois, três, quatro, cinco, dez, 15, 20, 25 e 30 anos, que são indexados a taxas swaps para as maturidades correspondentes. Aquilo que está agora a fazer é fixar administrativamente pelo período da campanha as taxas de juro nos contratos de crédito de taxa fixa a dois, cinco e dez anos.

“Desta forma, o Bankinter passa a comercializar ativamente dois tipos de taxa fixa: taxa fixa swap e taxa fixa administrativa, consolidando a sua posição de referência no crédito habitação”, explica o banco em comunicado nesta quarta-feira.

Para beneficiar dessa campanha é necessário que as propostas de crédito entrem no Bankinter entre 16 de maio e 15 de julho, e cuja contratação seja concretizada até 30 de setembro.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Bankinter reforça aposta no crédito à habitação de taxa fixa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião