Hoje nas notícias: casas, Fisco, alunos e geringonça

  • ECO
  • 26 Junho 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

Compra de casas a pronto e em cash está a aumentar apesar de ser ilegal desde 2017, enquanto o travão ao big brother do Fisco às empresas, pedido pelo PCP, tem apoio garantido do CDS e poderá ter também do PSD. As notícias do dia incluem ainda uma entrevista à comissária europeia para o Comércio, Cecília Malmström, a desigualdade social no acesso ao ensino superior e as acusações do BE a Carlos César.

Cada vez mais casas são compradas a pronto e em dinheiro

O montante das casas adquiridas em numerário aumentou para 22,6 milhões de euros nos primeiros cinco meses do ano, face aos 17,1 milhões registados no período homólogo, apesar de transações acima de três mil euros serem proibidas desde 2017. A partir desta quarta-feira entram em vigor novas regras, que obrigam as empresas que participam em atividades imobiliárias (mediação, promoção, compra e venda de imóveis) a terem de sinalizar casos suspeitos de branqueamento de capital. Leia a notícia completa no Público (acesso pago).

PCP e CDS unem-se contra acesso do Fisco a dados das empresas

O PCP está contra o diploma do Governo que prevê que as empresas tenham de enviar o ficheiro SAF-T de contabilidade à Autoridade Tributária para a entrega da declaração Informação Empresarial Simplificada (IES). A proposta comunista para travar o acesso do Fisco a estes dados deverá ser debatida esta quarta-feira no Parlamento e conta já com o apoio do CDS, enquanto o PSD deixa em aberto a posição, mas reconhece que há desproporcionalidade no nível de informação. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

“Cabe a Portugal decidir a que investimento chinês dizer não”, diz Malmström

A Comissária Europeia para o Comércio, Cecília Malmström, considera que há atualmente uma “política de investimento muito agressiva por parte da China” em muitos países e que, em parte, estes são bem-vindos já que criam novos empregos e oportunidades. No entanto, vê com preocupação o facto de a China estar focada em investimentos e infraestruturas “críticas”. Acrescenta que não tem de ser a Comissão Europeia a decidir o que é bom ou mau. “Cabe ao Governo português decidir ao que dizer não e o que avaliar. A Comissão não pode dizer sim ou não a investimentos individuais”, sublinhou. Leia a entrevista completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Alunos mais pobres de fora dos cursos superiores com notas mais altas

Os cursos superiores com notas de acesso mais elevadas e associados a saídas profissionais com maior prestígio são tendencialmente vedados a alunos mais pobres. As vagas disponíveis em Medicina, Direito ou Engenharia são dominadas por estudantes de famílias mais ricas, segundo concluiu o estudo A Equidade no Acesso ao Ensino Superior do think tank Edulog, da Fundação Belmiro de Azevedo, a que o Jornal de Notícias e o Público tiveram acesso. Os alunos mais pobres vão sobretudo para institutos politécnicos. Leia a notícia completa no Jornal de Notícias (acesso pago) ou no Público (acesso pago).

BE acusa Carlos César de querer “estilhaçar” a geringonça

O líder parlamentar do PS criticou o Bloco de Esquerda a propósito da Lei de Bases da Saúde, dizendo que o partido não manda no país, e apelou ao voto no PS para que o partido possa governar sozinho. O dirigente do Bloco de Esquerda, José Gusmão, respondeu esta sexta-feira aos comentários, dizendo que Carlos César quer “estilhaçar” a geringonça e que esta é uma tentativa de “destruir quaisquer hipóteses de entendimentos” entre os dois partidos no futuro. Leia a notícia completa no i (acesso pago).

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: casas, Fisco, alunos e geringonça

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião