Maioria absoluta? “É legítimo que o PS tente o melhor resultado possível”, diz Jerónimo de Sousa

  • ECO
  • 14 Julho 2019

Em entrevista ao DN/TSF, o líder do PCP adota uma postura diferente da do BE, que mostra incómodo com o facto de o PS dar sinais de querer a maioria absoluta nas legislativas de outubro.

Jerónimo de Sousa não mostra incómodo com o facto de o PS dar sinais de querer uma maioria absoluta nas legislativas de 6 de outubro e, em entrevista ao DN/TSF, considera mesmo “legítimo” que os socialistas queiram atingir esse objetivo.

Questionado sobre se um dos objetivos do PCP, nestas eleições, também passa por impedir uma maioria absoluta do PS, o secretário-geral comunista adianta que o partido faz uma avaliação política. “É legítimo que o Partido Socialista tente o melhor resultado possível, designadamente a maioria absoluta”.

“O que nós dizemos é que esse objetivo que o Partido Socialista tem em vista fundamentalmente libertar-se das circunstâncias que levaram à solução política.”

Ao contrário do PCP, o Bloco de Esquerda tem mostrado mais incómodo com o facto de alguns elementos do PS sinalizarem o interesse numa maioria absoluta, embora sem o admitir de forma clara e direta. No debate do Estado da Nação, a líder bloquista Catarina Martins disse que “esperaria um debate mais centrado nas alternativas praticáveis e menos, como tenho ouvido, sobre quão inequívoca devia ser ou não uma maioria absoluta”.

As sondagens têm dado a vitória ao PS mas sem maioria absoluta.

 

Comentários ({{ total }})

Maioria absoluta? “É legítimo que o PS tente o melhor resultado possível”, diz Jerónimo de Sousa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião