Estádio do Estrela da Amadora à venda por seis milhões de euros

  • ECO
  • 6 Agosto 2019

Depois de ter falido com dívidas de 36,8 milhões de euros, o Estrela da Amadora vai ser o estádio na Reboleira leiloado, por um valor base de seis milhões de euros.

Uma década depois de ter falido, tendo o Estado como principal credor, o Clube Desportivo Estrela vai ver o estádio na Reboleira passar para as mãos de um novo dono. Na sequência de um demorado processo de insolvência, ficou decidido colocar à venda o estádio, o campo de treinos e o edifício onde funciona o bingo. A venda vai acontecer em leilão por um valor base de seis milhões de euros, avança o Jornal de Negócios (acesso pago).

O processo remonta a 2010, altura em que o Clube de Futebol Estrela da Amadora avançou com um pedido de insolvência devido à falta de meios próprios ou de crédito para cumprir as obrigações financeiras, ficando impedido de se inscrever na principal liga de futebol. Em fevereiro de 2011, os credores chumbaram o plano de recuperação do clube que, na altura, somava dívidas de 36,8 milhões de euros. Foi então que, em setembro, nasceu o Clube Desportivo Estrela.

Estádio José Gomes, Reboleira.Wikimedia Commons

Dado que o Estado era o principal credor, o Tribunal do Comércio de Sintra determinou a liquidação do património, que seria colocado em hasta pública para venda. Nos dois anos seguintes, houve duas tentativas de venda dos ativos do clube, mas sem sucesso. O recinto de jogos acabou por ser alugado e o bingo subconcessionado à Pataca da Sorte.

O processo de insolvência prolongou-se, mas sem novidades. De acordo com o Negócios, este impasse deveu-se, entre outros fatores, à polémica conduta do seu primeiro administrador de insolvência (AI), Paulo Sá Cardoso. Isto porque desde 2011 que este não prestava contas relativas à exploração da sala de jogo. Após várias notificações, justificações e prolongamentos de prazos, ficou determinada a “destituição imediata do AI nomeado”.

Jorge Calvete acabou por ser nomeado o novo AI do Estrela da Amadora, em abril do ano passado, que decidiu colocar “brevemente” à venda o estádio, o campo de treinos e o bingo — que tem um contrato de arrendamento com uma renda mensal de dez mil euros — por um valor mínimo de seis milhões de euros. A leiloeira OneFix adiantou ao Negócios que “ainda não está definida a modalidade de venda”.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Estádio do Estrela da Amadora à venda por seis milhões de euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião