Galp avisa clientes que já há perturbações no fornecimento de gás

A energética está a informar os seus clientes do serviço de GPL canalizado que "começaram a ocorrer algumas perturbações significativas" na distribuição gás a alguns locais.

A greve dos motoristas de matérias perigosas já está a ter efeitos no fornecimento de gás. A Galp está a enviar uma comunicação aos seus clientes em que dá conta de que “começaram a ocorrer algumas perturbações significativas” na distribuição de gás que não está a chegar a alguns locais.

“Essas perturbações estão a afetar a distribuição dos nossos produtos por rodovia, incluindo a entrega de GPL às canalizações de algumas urbanizações“, concretiza a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva.

Poderemos não poder concluir todas as nossas entregas, o que nos impedirá de satisfazer todas as necessidades dos nossos clientes por ocorrência de força maior”, revela a Galp, acrescentando que está “a desenvolver esforços para minimizar quaisquer perturbação”, mas que “não exclui a possibilidade de as mesmas virem a ocorrer durante ou em resultado da greve”.

Este já é o segundo alerta enviado pela energética aos seus clientes do serviço de GPL canalizado. O primeiro foi na passada quinta-feira, 8 de agosto, em que os clientes eram avisados para a possibilidade de eventuais constrangimentos no fornecimento de gás em resultado da greve dos motoristas que arrancou nesta segunda-feira.

“Manteremos V. Exa. Informado sobre quaisquer ocorrências que perturbem a disponibilidade de GPL no V. domicílio”, diz ainda a Galp no fim do comunicado hoje divulgado.

Comentários ({{ total }})

Galp avisa clientes que já há perturbações no fornecimento de gás

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião