Motorista que transportou Marcelo avisou para “revolução civil”

  • ECO
  • 17 Agosto 2019

E-mail enviado para o Executivo foi encaminhado para a Procuradoria-Geral da República, serviços de informações e Sistema de Segurança Interna. Todos desvalorização ameaça.

Motorista que, em janeiro, transportou Marcelo escreveu um e-mail a ameaçar com uma greve que provocaria uma “revolução civil”, avança este sábado o Expresso (acesso condicionado).

De acordo com o semanário, o e-mail enviado na sexta-feira, 9 de agosto, horas antes dos plenários dos sindicatos, para uma estrutura do topo do Estado, fez soar os sinais de alarme. O jornal, que terá consultado a referida mensagem enviada por Fernando Frazão, dá conta que a mesma lembra o exemplo da greve que levou à queda de Salvador Allende em 1972 e deixa o aviso: “A população vai revoltar-se e (…) está muito iminente uma revolução civil que pode não ser tão civilizada como o 25 de abril de 1974”.

O e-mail foi enviado pelo Executivo para a Procuradoria-Geral da República, para os serviços de informações e para o Sistema de Segurança Interna, os quais deveriam avaliar se os termos do email podem configurar uma ameaça ao Estado ou tentativa de insurreição. Ainda de acordo com o Expresso as autoridades terão desvalorizado o documento, não considerando que o mesmo configurasse uma ameaça real.

A greve entrou este sábado no sexto dia na ressaca de uma maratona negocial de 10 horas entre o Executivo e o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias perigosas que não permitiu levantar a greve. Ainda que a paralisação continue, não se concretizaram as previsões catastrofista anunciadas pelos motoristas antes do início da greve. A imposição de serviços mínimos entre os 50% e os 75% e a imposição de uma requisição civil ao segundo dia de greve evitaram que os postos de combustível secassem.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Motorista que transportou Marcelo avisou para “revolução civil”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião