Hoje nas notícias: TAP, falta de remédios e tribunais

  • ECO
  • 20 Agosto 2019

Dos jornais aos sites, passando pelas rádios e televisões, leia as notícias que vão marcar o dia.

A TAP vai deixar de contar para as contas públicas, o que ajudará o Governo a baixar o défice orçamental de 2018 a duas semanas das eleições. Mais de uma dezena de medicamentos, para os quais não há alternativa terapêutica, entraram em rutura de stock nas farmácias portuguesas no mês passado. Os tribunais portugueses voltam a denunciar as más condições em que trabalho, tendo detetado infiltrações, falhas na segurança e até pragas de piolhos. Estas e outras notícias que marcam o dia.

TAP deixa de contar para o défice orçamental

A TAP vai deixar de contar para as contas públicas, o que vai fazer diminuir o défice orçamental de 2018. O Instituto Nacional de Estatística (INE) vai proceder a uma revisão do perímetro das Administrações Públicas, deixado a transportadora aérea nacional de fora, quando atualizar a base das contas nacionais a 23 de setembro, duas semanas antes das legislativas. A TAP teve prejuízos de 118 milhões de euros no ano passado. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Governo ajusta apoios por morte e sobrevivência na CGA

À boleia das alterações nas regras das pensões antecipadas, o Governo também fez alguns ajustamentos nas condições de atribuição ou prazos para requerer o subsídio por morte e a pensão por sobrevivência na Caixa Geral de Aposentações, aproximando algumas das regras às que vigoram na Segurança Social. Leia a notícia completa no Jornal de Negócios (acesso pago).

Falha de remédios nas farmácias afeta milhares de doentes em todo o País

Mais de uma dezena de medicamentos, para os quais não há alternativa terapêutica, entraram em julho em rutura de stock nas farmácias portuguesas. De acordo com dados da Associação Nacional das Farmácias (ANF), divulgados esta terça-feira pelo Correio da Manhã, os doentes com Parkinson, hipertensão, doença pulmonar obstrutiva crónica, asma, diabetes e epilepsia são quem mais sofre com as ruturas constantes e têm, muitas vezes, de interromper o tratamento. Ainda segundo a mesma fonte, que cita um relatório do Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), em 2018, faltaram 64,1 milhões de embalagens de medicamentos pedidas por doentes nas farmácias. Leia a notícia completa no Correio da Manhã (acesso pago).

Consultoras e turismo disparam na receita de IRC

Serviços de consultoria técnica e científica e turismo foram os setores que mais dispararam na receita de IRC desde 2010. O setor das consultoras passaram de sexto para o quarto setor que mais contribuiu em imposto, representando 488 milhões de euros em 2017 (valia 133 milhões em 2010). Já as empresas ligadas ao turismo mais do que duplicaram a sua contribuição fiscal, refletindo o “boom” turístico nacional nos últimos anos. Leia a notícia completa no Dinheiro Vivo (acesso livre).

Tribunais portugueses denunciam más condições

O retrato anual do estado dos tribunais portugueses, levantamento feito pelos presidentes das 23 comarcas judiciais do país, mostra uma situação de degradação das condições nos edifícios. São várias as queixas: infiltrações, problemas graves e segurança e até pragas de piolhos fazem parte do rol de reclamações. Além da falta de obras, quem trabalha nos tribunais também se confronta com computadores velhos, impressoras avariadas e casas de banho encerradas porque as sanitas estão entupidas. Leia a notícia completa no Público (acesso pago).

Comentários ({{ total }})

Hoje nas notícias: TAP, falta de remédios e tribunais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião