Conversações entre 5 Estrelas e Partido Democrático falham em Itália. Eleições à vista fazem subir juros da dívida

Os democratas estão a resistir à nomeação de Conte para a liderança do Executivo italiano, o que tem sido um entrave a uma eventual coligação com o 5 Estrelas. Conversações falharam esta manhã.

As conversações entre o 5 Estrelas e o Partido Democrático (PD) para a formação de uma eventual coligação governativa em Itália falharam. De acordo com a Bloomberg, o movimento de Luigi Di Maio insistiu na nomeação de Guiseppe Conte para líder desse novo Executivo, o que continua a não agradar o PD de Nicola Zingaretti, não tendo sido possível, por isso, chegar a qualquer consenso.

Estes aliados improváveis estiveram reunidos no início da manhã de terça-feira, altura em que as negociações chegaram mesmo a estar envoltas em algum otimismo. O encontro não deu azo, contudo, aos avanços esperados e o 5 Estrelas acabou por informar, em comunicado, que não tinha sido possível chegar a qualquer acordo. O movimento deixou ainda críticas ao PD, acusando os democratas de se focarem mais em cargos políticos do que nos problemas que afligem Itália. “Eles proclamam a descontinuidade, mas falam connosco sobre cargos e ministros. Não falamos sobre os problemas [do país] ou o Orçamento”, lê-se no comunicado.

Nos mercados financeiros, o desacordo está a ser espelhado. A notícia do encontro levou os juros da dívida italiana a abrirem o dia em baixa, mas o falhanço nas negociações fez inverter a tendência. A yield das obrigações de Itália a dez anos sobe para 1,245% e o spread de risco face à Alemanha alarga-se.

Para já, o sentimento negativo não está a contagiar outros países da Zona Euro e não parece arrefecer o apetite dos investidores por dívida soberana. O benchmark europeu, as Bunds alemãs a dez anos, negoceia com um juro negativo de 0,671%. Em Portugal, o juro das obrigações com esta maturidade recua ligeiramente para 0,138% e, em Espanha, cede para 0,11%.

De acordo com o 5 Estrelas, o entrave principal continua a ser o cargo de primeiro-ministro, que o movimento anti-sistema quer ver ocupado por Giuseppe Conte, o que não agrada os democratas.

Estes dois partidos têm até à tarde de quarta-feira para tomarem as suas posições finais, ocasião em que o Presidente italiano, Sergio Mattarella, exige conhecer uma resposta definitiva sobre o sucesso ou insucesso das conversações em causa.

Matarella já deixou claro que qualquer coligação deverá ser apoiada por uma maioria parlamentar sólida e apresentar uma estratégia política que tenha como horizonte o fim desta legislatura, em 2023. Uma alternativa à coligação entre o Cinco Estrelas e o PD seria a reconciliação de Di Maio e Salvini. Fontes citadas pelo La Stampa garantem que os líderes do 5 Estrelas e da Liga têm estado em contacto, durante estas conversações com os democratas.

Se não for possível chegar a uma coligação sólida (quer do 5 Estrelas com o PD, quer do 5 Estrelas com a Liga), o Presidente italiano poderá convocar eleições antecipadas para novembro.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Conversações entre 5 Estrelas e Partido Democrático falham em Itália. Eleições à vista fazem subir juros da dívida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião