Decisão preliminar da Autoridade da Concorrência aprova compra da TVI pela Cofina

  • ECO
  • 11 Dezembro 2019

O regulador da concorrência já tem um projeto de decisão que é favorável à fusão entre a Media Capital e a Cofina. Falta ouvir as partes interessadas.

A Autoridade da Concorrência (AdC) já tem um projeto de decisão que dá “luz verde” à compra da Media Capital pela Cofina. A notícia foi avançada pelo Dinheiro Vivo e confirmada pelo ECO.

Esta decisão preliminar favorável à operação ainda está sujeita à audiência prévia das empresas que se constituíram como contra-interessadas, que têm dez dias úteis para se pronunciarem. Não foi possível confirmar a partir de que data começou a contar esse prazo. Entre elas está a Impresa (dona da SIC), assim como a Global Media (dona do Diário de Notícias) e as três principais operadoras de telecomunicações portuguesas.

Ainda assim, apesar de faltar esta formalidade, à luz da informação disponível, é muito improvável que a operação tenha outro desfecho que não o da aprovação. A confirmar-se, a dona do Correio da Manhã terá o caminho livre para adquirir à Prisa a Media Capital, que detém o canal TVI, entre outras marcas de comunicação social.

Tanto a Anacom como a Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) já se tinham pronunciado acerca deste negócio, sem levantar entraves. No caso da ERC, o regulador fez referência a riscos do ponto de vista do pluralismo, mas não travou a operação, apesar de ter poder para o fazer.

A Cofina vai pagar cerca de 180 milhões de euros pela Media Capital e assumir uma dívida na ordem dos 75 milhões de euros, avaliando a empresa em 255 milhões de euros. Um valor que compara com os 440 milhões que eram oferecidos em 2017 pela Altice Portugal, quando tentou comprar a dona da TVI, numa altura em que a estação era líder de audiências. Veio a falhar, há pouco mais de um ano, por falta de aprovação regulatória.

Como o ECO avançou em setembro, a Cofina deverá proceder a um aumento de capital de 80 milhões de euros, para financiar a oferta pública de aquisição (OPA) sobre a Media Capital, uma operação em que também deverá participar o empresário Mário Ferreira e o banco espanhol Abanca. Além destes, a Cofina deverá ter financiamento do Santander e da Société Générale na compra da TVI.

(Notícia atualizada as 18h09 com mais informações)

Comentários ({{ total }})

Decisão preliminar da Autoridade da Concorrência aprova compra da TVI pela Cofina

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião