Doar ou vender. 7 formas de “despachar” as prendas que não queria

Recebeu numa prenda algo que não necessita? O ECO reuniu sete formas de "despachar" esses presentes, vendendo-os ou doando a quem mais precisa.

Muitas famílias trocam presentes na noite da consoada, uma tradição bem vincada na cultura ocidental. Para alguns, o fenómeno é um incentivo ao consumo. Para outros, é uma boa forma de assinalar os valores associados ao espírito da quadra natalícia.

Quem dá, procura algo que faça a diferença a quem recebe. Mas nem sempre há uma correspondência. Caso tenha recebido algo que não quer, pode sempre tentar vender. Ou, seguindo o espírito solidário típico do Natal, pode também doar a alguém que mais precise. Considere estas sete hipóteses.

Doar

Cruz Vermelha Portuguesa

A Cruz Vermelha Portuguesa aceita donativos de produtos, entre os quais cobertores, sacos-cama, calçado, vestuário, eletrodomésticos, utensílios de cozinha, entre outros tipos de objetos. Estes poderão ser integrados nos “kits de emergência”. Deve sempre contactar a instituição antes de remeter qualquer donativo. Para tal, consulte aqui mais informações.

Instituto Português de Oncologia

O IPO também aceita donativos de bens e equipamentos. A instituição aceita eletrodomésticos para copas dos doentes (frigoríficos, máquinas de lavar loiça e micro-ondas, por exemplo), televisões LCD para as salas de espera, sofás e cadeiras, aguarelas, pincéis e telas para os ateliers da pediatria e livros novos que estejam integrados no Plano Nacional de Leitura. Contacte o IPO antes de fazer o seu donativo e veja aqui mais informações.

Plataforma Dar e Receber

A plataforma Dar e Receber é um projeto da Cáritas Portuguesa e da Entreajuda. “Quem tem produtos com utilidade social em bom estado para doar, disponibiliza-os na plataforma. Cabe às instituições sociais o contacto com os doadores e o encaminhamento dos bens para quem deles necessita”, lê-se na página do projeto. Ou seja, pode listar aqui os produtos que pretende doar e esperar que os mesmos possam ser encaminhados para onde são mais precisos.

Vender

Cash Converters

A Cash Converters é uma empresa presente em Portugal que tem um serviço de venda recuperável. A empresa garante que compra “todo o tipo de produtos”, desde telemóveis, consolas de jogos, joias, entre outros, depois de negociar consigo o preço dos mesmos. Caso se arrependa, tem sempre um prazo de 30 dias, prorrogável, para recomprar os seus produtos à marca.

OLX

É o maior site de classificados do país e dispensa apresentações. Se tem alguma coisa para vender, o OLX é um bom sítio para encontrar quem queira comprar. Criar um anúncio é grátis e pode fazê-lo rapidamente com o telemóvel, juntando facilmente um conjunto de fotografias, para atrair o interesse da comunidade.

CustoJusto

O CustoJusto é outra popular plataforma de classificados. Por isso, anunciar também aqui é uma forma de aumentar a probabilidade de encontrar um comprador interessado. O anúncio é válido por 60 dias, ou até que a venda seja realizada.

Facebook Marketplace

Um último recurso é listar o que quer vender no Facebook Marketplace, a área de classificados do Facebook, disponível da aplicação da rede social. Mas tenha atenção: todos os seus amigos vão ficar a saber o que está a vender na plataforma, o que poderá não ser muito recomendável se estiver a pensar em vender algo que foi oferecido no Natal.

Comentários ({{ total }})

Doar ou vender. 7 formas de “despachar” as prendas que não queria

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião