Jornalista do ECO vence prémio Media Article nos Euronext Lisbon Awards

  • ECO
  • 27 Janeiro 2020

O trabalho jornalístico "Do blockchain à inteligência artificial, como a tecnologia está a mudar os investimentos em Portugal", escrito por Leonor Mateus Ferreira, foi premiado pela Bolsa de Lisboa.

O trabalho jornalístico “Do blockchain à inteligência artificial, como a tecnologia está a mudar os investimentos em Portugal”, publicado em 2019 no ECO e escrito por Leonor Mateus Ferreira, venceu esta segunda-feira os Euronext Lisbon Awards na categoria Media Article.

Os prémio foram entregues na sequência da conferência anual organizado pela Euronext Lisbon – Via Bolsa – dedicada ao tema Finanças Sustentáveis. Os pontos altos da edição de 2020 do Via Bolsa — no Pavilhão do Conhecimento, em Lisboa — foram, por um lado, a conversa de Jorge Moreira da Silva, diretor da cooperação para o desenvolvimento na OCDE, com Isabel Ucha sobre finanças sustentáveis e, por outro, a intervenção no encerramento do secretário de Estado Adjunto e das Finanças, Ricardo Mourinho Félix.

Este ano, os Euronext Lisbon Awards incluíram novas categorias a premiar. São elas: Sustainable Finance, para a iniciativa com maior impacto positivo em matérias ambientais, sociais ou de governo da sociedade; Settlement & Custody, para o intermediário financeiro com maior número de emissões de ações e obrigações registados na Interbolsa (e não admitidas à negociação); Growing Structured Finance, para o membro que gerou maior crescimento dos valores mobiliários; e ainda Issuer of the Year, para o emitente que realizou a operação com maior relevância e visibilidade no mercado de capitais português.

Entre a lista de premiados contam-se empresas como a Jerónimo Martins (Equity Champion Blue Chip), Novabase (Equity Champion PME), TAP (Issuer of the Year), Morgan Stanley (Market Member in Equity), Florint (Market Member in Bonds), Millennium investment banking (Growing Structured Finance), CaixaBank BPI (Book Runner Equity), Banco BPI (Book Runner Bonds), CaixaBank BPI (Research House), Morais Leitão (Law Firm Equity), Vieira de Almeida (Law Firm Bonds), entre outras.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Jornalista do ECO vence prémio Media Article nos Euronext Lisbon Awards

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião