Lucro da Nissan afunda. Fabricante admite nova reestruturação

  • Lusa e ECO
  • 13 Fevereiro 2020

“Lamento dizer que os resultados são piores que o esperado”, diz Makoto Uchida. Admite, por isso, avançar com mais reestruturações do que aquelas inicialmente previstas para evitar prejuízos.

A Nissan indicou registou uma quebra de 87,6% nos lucros entre abril e dezembro do ano passado, para 329 milhões de euros, face a igual período do ano fiscal de 2018. Perante estes resultados, num contexto de quebra nas vendas de veículos nas várias geografias, a empresa admite avançar com uma nova vaga de reestruturações.

“Lamento dizer que os resultados são piores que o esperado”, disse o responsável máximo da administração da Nissan Motor, Makoto Uchida, na apresentação dos resultados realizada na sede da multinacional, na cidade de Yokohama, a sul de Tóquio. Teve lucros nos primeiros nove meses do calendário fiscal, mas no terceiro trimestre (entre setembro e dezembro) registou prejuízos de 218 milhões de euros.

A Nissan Motor referiu ainda que, nos nove primeiros meses terminados em dezembro do ano passado, as vendas globais caíram 8,1%, para 3,7 milhões de veículos — caindo 18% no terceiro trimestre — e que as receitas diminuíram 12,5%, para 62.850 milhões de euros, na comparação com idêntico período do ano fiscal de 2018.

No Japão as vendas de veículos recuaram 6,9% nos primeiros nove meses, na China cederam 0,4%, na América do Norte reduziram-se em 10,2% e na Europa afundaram 16,2%. O resultado operacional, por sua vez, caiu 82,7% para 455 milhões de euros.

A Nissan Motor calcula que vai encerrar o ano fiscal de 2019 com 5,05 milhões de veículos vendidos, menos 3,6% que o cálculo feito em novembro passado e menos 8,4% que o número de carros vendidos no exercício de 2018. Assim, reviu em baixa os cálculos iniciais em termos de perspetivas das vendas, apontando para uma quebra de 8,4%, contra uma queda de 3,6% prevista em novembro.

O acentuado declínio dos lucros da Nissan já levou ao corte de alguns postos de trabalho, colocou em perspetiva o fecho de fábricas, bem como a diminuição da oferta de produtos. Face aos resultados apresentados, Makoto Uchida admite uma nova reestruturação “Estamos a fazer progressos, mas o volume de vendas tem sido fraco, por isso, precisamos de fazer mais reestruturações do que aquelas inicialmente previstas“, aponta o responsável máximo da administração da Nissan Motor, sem adiantar mais pormenores, citado pela Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês).

Comentários ({{ total }})

Lucro da Nissan afunda. Fabricante admite nova reestruturação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião