Verba para expansão do Metro do Porto reforçada em 95 milhões depois de primeiro concurso ficar deserto

Governo aprovou reforço de 95 milhões de euros para a expansão das linhas Amarela e Rosa. O Metro do Porto lançará um novo concurso a 18 de março.

O Governo viu-se forçado a aprovar um reforço de 95 milhões de euros para as empreitadas de expansão das linhas Amarela e Rosa do Metro do Porto, depois de o concurso inicial ter ficado deserto, já que todas as propostas apresentadas foram superiores aos valores base. O valor da empreitada para a Linha Amarela passa agora a ser de 130 milhões de euros, enquanto a da Linha Rosa fixa-se nos 235 milhões de euros.

“Concluído em 9 de março o prazo para a apresentação de propostas, verificou-se que todos os sete concorrentes apresentaram valores que ultrapassavam o valor base das empreitadas. Por essa razão, o Metro do Porto solicitou ao Governo um reforço de verba, reforço que foi ontem aprovado”, explica o Ministério do Ambiente em comunicado.

O Metro do Porto lançará um novo concurso a 18 de março. O objetivo é que as duas empreitadas sejam concluídas antes do final de 2023, utilizando em pleno os fundos do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

A extensão da Linha Amarela permitirá construir um novo troço com três estações e cerca de três quilómetros, que ligarão Santo Ovídio a Vila d’Este. A empreitada da Linha Rosa permitirá a construção de mais quatro estações e de cerca de três quilómetros de via, ligando a Praça da Liberdade à Casa da Música e servindo o Hospital de Santo António.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Verba para expansão do Metro do Porto reforçada em 95 milhões depois de primeiro concurso ficar deserto

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião