Ex-gestores do BES com 18,2 milhões congelados

  • ECO
  • 16 Março 2020

Na altura da resolução do BES, o Banco de Portugal decidiu reter no BES "mau" 18,2 milhões de euros de cinco ex-gestores. Ricardo Salgado é quem tem mais dinheiro congelado.

Cinco ex-administradores do antigo Banco Espírito Santo têm cerca de 18,2 milhões de euros retidos no BES “mau”. A decisão partiu do Banco de Portugal, na altura da resolução do BES, pertencendo cerca de metade do valor em causa a Ricardo Salgado, avança, esta segunda-feira, o Correio da Manhã (acesso pago).

De acordo com o jornal, nove dos 18,2 milhões de euros congelados pertencem a Salgado; quatro milhões de euros a Amílcar Morais Pires; 2,2 milhões de euros a Manuel Fernando Espírito Santos; cerca de dois milhões de euros a José Maria Ricciardi; e cerca de um milhões de euros a José Manuel Espírito Santo. Ou seja, dos cinco administradores em questão, quatro são membros da família Espírito Santo. Mas eles só serão credores se pagarem primeiro à massa insolvente o valor dos atos resolvidos.

Estas verbas estão atualmente retidas no BES “mau”, que ficou com os ativos tóxicos do BES, só devendo o congelamento terminar quando o processo de liquidação estiver concluído. O dinheiro poderá, depois, ser utilizado para pagamento de dívidas aos credores do BES “mau”, se a comissão liquidatária vencer a disputa judicial que tem com os ex-administradores do BES.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ex-gestores do BES com 18,2 milhões congelados

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião