Estado pondera reformas antecipadas sem penalização na TAP

  • ECO
  • 9 Abril 2020

O Estado está a preparar um pacote de ajuda para a TAP que poderá incluir reformas antecipadas sem qualquer penalização para os trabalhadores.

Com grande parte da frota de aviões parada devido à pandemia de Covid-19, a TAP viu-se obrigada a aderir ao regime de lay-off simplificado para reduzir custos. Mas será preciso um pacote de resgate para salvar a companhia aérea portuguesa.

De acordo com o Jornal Económico (link indisponível), apesar do lay-off, a empresa terá de reduzir o número de trabalhadores, estando em cima da mesa a possibilidade de se avançar com um processo de saídas através de reformas antecipadas. Em estudo está a possibilidade de estes colaboradores saírem da vida ativa sem qualquer penalização.

Esta é apenas uma das várias medidas que estão a ser preparadas no âmbito do plano de resgate da TAP por causa do Covid-19. Esse plano passará, além desta facilidade de isenção de penalizações nas reformas antecipadas, por isenções de taxas, diferimento da TSU e de impostos, além da concessão de empréstimos com aval público.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Estado pondera reformas antecipadas sem penalização na TAP

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião